01.10.12

Mais uma charge que merece registro

 

Crédito: Quinho

De Quinho, sobre pedido judicial de retirada de obras de Lobato de bibliotecas escolares

Escrito por PAULO RAMOS às 09h55
[comente] [ link ]

12.09.12

Uma charge que merece registro

 

Charge de Jean Galvão. Crédito: versão on-line da Folha de S.Paulo

 

Charge de Jean Galvão, na edição desta quarta-feira do jornal "Folha de S.Paulo".

Escrito por PAULO RAMOS às 11h02
[comente] [ link ]

10.10.11

Sai Macanudo, entram tiras de Malvados

 

Malvados. Crédito: versão on-line da Folha de S.Paulo

 

A tira acima marca a estreia da série "Malvados", de André Dahmer, no rol de tiras do jornal "Folha de S.Paulo". A colaboração teve início nesta segunda-feira.

A série entra no lugar de "Macanudo", do argentino Liniers. Na verdade, está mais para uma volta. As histórias de Malvados já circularam no "Jornal do Brasil" anos atrás.

Os quadrinhos de Dahmer integram uma geração que ganhou projeção primeiro nos blogs. Somente depois migraram para os jornais, algo que tem sido mais e mais comum.

O desenhista possui mais de uma coletânea de suas histórias. A próxima está programada para as próximas semanas, num álbum programado pela editora Barba Negra.

Escrito por PAULO RAMOS às 17h13
[comente] [ link ]

11.05.11

Tiras de adeus a Carlos Trillo

 

Tiras do "La Nacion" e do "Página/12", dois dos principais jornais argentinos, fizeram homenagens ao roteirista Carlos Trillo nas edições desta terça-feira e na de ontem.

Trillo, morto no último domingo aos 68 anos, foi um dos mais destacados autores de histórias em quadrinhos do país.

A seguir, duas das tiras, de autorias de Max Aguirre e Rep, respectivamente.

 

Tira de Max Aguirre. Crédito: edição on-line do jornal La Nacion

 

 

Escrito por PAULO RAMOS às 17h28
[comente] [ link ]

15.04.11

#LatveriaFree

 

 

Sabe lá como essas coisas surgem na internet. Fato é que esta sexta-feira no Twitter está pautada ppor uma brincadeira intitulada #Latveriafree, com farta adesão dos brasileiros.

O objetivo dos internautas é criar frases sobre um cenário ficcional de como seria um movimento pela libertação da Lavteria.

Nos quadrinhos de super-heróis, o país é comandado de forma ditatorial pelo vilão Doutor Destino, inimigo do supergrupo Quarteto Fantástico, da editora norte-americana Marvel Comics.

Alguns dos internautas imaginaram até como o assunto seria repercutido pela mídia. Caso da suposta capa de "Veja" acima, que mostra como o assunto sairia na revista brasileira.

                                                         ***

Nota: para seguir os comentários, basta seguir, no Twitter, a tag #Latveriafree.

Crédito: a ficcional capa de "Veja" foi imaginada por Rodrigo Motta.

Escrito por PAULO RAMOS às 14h51
[comente] [ link ]

09.04.11

Uma tira do dia que merece registro

 

Piratas do Tietê, de Laerte. Crédito: edição on-line da Folha de S.Paulo

 

Da série "Piratas do Tietê", de Laerte, na edição deste sábado da "Folha de S.Paulo".

Leia mais sobre a polêmica envolvendo o cartunista Solda na postagem de 24.03.

Escrito por PAULO RAMOS às 11h28
[comente] [ link ]

13.03.11

Duas tiras do dia que merecem registro

 

A estreia da nova fase de Allan Sieber na "Folha de S.Paulo"...

 

Preto no Branco, de Allan Sieber. Crédito: edição on-line da Folha de S.Paulo

 

... e Rocky e Hudson, de Adão Iturrusgarai, também na Folha de hoje:

 

Mundo Monstro, de Adão Iturrusgarai. Crédito: edição on-line da Folha de S.Paulo

 

Escrito por PAULO RAMOS às 11h46
[comente] [ link ]

05.01.11

As boas fases dos filmes e dos quadrinhos nacionais

Dá o que pensar uma das reportagens dessa quarta-feira (05.01) da "Folha de S.Paulo". O jornal trouxe uma lista dos dez filmes de maior bilheteria do ano no Brasil.

No topo da lista, "Tropa de Elite 2". Outras duas produções nacionais, "Nosso Lar e "Chico Xavier", figuravam entre os dez mais. Veja na lista:

  1. Tropa de Elite 2
  2. Avatar
  3. Shrek para Sempre
  4. Eclipse
  5. Alice no País das Maravilhas
  6. Toy Story 3
  7. Alvin e os Esquilos 2
  8. Harry Potter e as Relíquias da Morte - Parte 1
  9. Nosso Lar
  10. Chico Xavier

É difícil fazer a mesma lista para a área de quadrinhos. As editoras brasileiras não têm o hábito de divulgarem suas "bilheterias".

Mas dá para traçar um paralelo com outras relações, como as feitas por profissionais da área. A título de comparação, pinço a do blog "Gibizada", divulgada no mês passado:

  1. "Bando de dois"
  2. "Cicatrizes"
  3. "Cachalote"
  4. "Notas sobre Gaza"
  5. "MSP + 50"
  6. "Kiki de Montparnasse"
  7. "Xampu - Lovely losers"
  8. "O que aconteceu ao homem mais rápido do mundo?"
  9. "SIC"
  10. "Logicomix" / "Bordados" (empatados)

Ao todo, 21 profissionais participaram da relação. Metade dos títulos são nacionais. Inclusive o mais votado, "Bando de Dois", o nosso "Tropa de Elite" dos quadrinhos de 2010.

Se servir de comparação uma lista com a outra, é algo para se pensar.

Um dos argumentos contrários a leis de reserva de mercado para a produção nacional é que editoras e jornais iriam ocupar a quota sem uma necessária preocupação com a qualidade.

Pois bem, parte da produção nacional dos quadrinhos já trabalha com essa qualidade.

Qual o próximo passo?

Escrito por PAULO RAMOS às 00h38
[comente] [ link ]

02.01.11

Uma charge do dia que merece registro

 

Charge de Cláudio de Oliveira para o Agora São Paulo

 

De Cláudio de Oliveira, na edição deste domingo do "Agora São Paulo".

Escrito por PAULO RAMOS às 12h01
[comente] [ link ]

27.12.10

Bando de Dois é melhor HQ de 2010, segundo jornalistas

 

Bando de Dois, de Danilo Beyruth. Crédito: editora Zarabatana

 

 

 

 

 

 

 

Álbum de Danilo Beyruth ficou em primeiro lugar em duas listas elaboradas 
por profissionais ligados à àrea de quadrinhos 

 

 

 

 

 

 

 

Duas listas de jornalistas especializados em quadrinhos escolheram "Bando de Dois", de Danilo Beyruth, como o melhor trabalho da área publicado no país neste ano.

O álbum nacional aparece nas relações feitas por duas páginas diferentes: a da revista virtual "O Grito!" e o blog "Gibizada", mantido por Telio Navega. A obra mostra a busca de dois cangaceiros pelas pessoas que mataram todo o bando de que faziam parte.

"Notas sobre Gaza", de Joe Sacco, o autobiográfico "Cicatrizes", de David Small, e o nacional "Cachalote", de Daniel Galera e Rafael Coutinho, dividiram as posições de segundo, terceiro e quarto lugares nas duas listas. 

Leia nestes links as relações completas de "O Grito!" e do "Gibizada".

Escrito por PAULO RAMOS às 13h52
[comente] [ link ]

08.12.10

Uma tira do dia que merece registro

 

Piratas do Tietê, de Laerte. Crédito: edição on-line da Folha de S.Paulo

 

Bom (re)ver o humor tradicional na série "Piratas do Tietê", de Laerte.

A tira é publicada na edição desta quarta-feira do jornal "Folha de S.Paulo".

Escrito por PAULO RAMOS às 11h00
[comente] [ link ]

01.12.10

Uma tira do dia que merece registro

 

Mundo Monstro, de Adão iturrusgarai. Crédito: edição on-line da Folha de S.Paulo

 

Da série "Mundo Monstro", de Adão Iturrusgarai, na edição de hoje da "Folha de S.Paulo".

Escrito por PAULO RAMOS às 11h05
[comente] [ link ]

24.11.10

Uma tira do dia que merece registro

 

Macanudo, de Liniers. Crédito: versão on-line da Folha de S.Paulo

 

Da série "Macanudo", de Liniers, na edição desta quarta-feira da "Folha de S.Paulo".

Escrito por PAULO RAMOS às 10h46
[comente] [ link ]

15.11.10

Falta pouco...

 

Geraldão, de Glauco. Crédito: versão on-line da Folha de S.Paulo

 

"Geraldão", de Glauco, na edição desta segunda-feira do jornal "Folha de S.Paulo".

Escrito por PAULO RAMOS às 10h53
[comente] [ link ]

29.10.10

Primeiro, os quadrinhos. Agora, Monteiro Lobato

Reproduzo ipsis literis nesta postagem reportagem desta sexta-feira da "Folha de S.Paulo", intitulada "Conselho quer vetar livro de Monteiro Lobato em escolas".

O tema já vitimizou os quadrinhos mais de uma vez em 2009. Os alvos haviam sido álbuns de Will Eisner e o nacional "Dez na Área, um na Banheira e Ninguém no Gol".

No cenário internacional, o exemplo mais contundente foi "Tintim no Congo", de Hergé, produção alvo de críticas por trazer teor racista.

Segue a reportagem, assinada pelas jornalistas Angela Pinho e Johanna Nublat.

                                                         ***

Monteiro Lobato (1882-1948), um dos maiores autores de literatura infantil, está na mira do CNE (Conselho Nacional de Educação).

Um parecer do colegiado publicado no "Diário Oficial da União" sugere que o livro "Caçadas de Pedrinho" não seja distribuído a escolas públicas, ou que isso seja feito com um alerta, sob a alegação de que é racista.

Para entrar em vigor, o parecer precisa ser homologado pelo ministro da Educação, Fernando Haddad. O texto será analisado pelo ministro e pela Secretaria de Educação Básica.

O livro já foi distribuído pelo próprio MEC a colégios de ensino fundamental pelo PNBE (Programa Nacional de Biblioteca na Escola).

Em nota técnica citada pelo CNE, a Secretaria de Alfabetização e Diversidade do MEC diz que a obra só deve ser usada "quando o professor tiver a compreensão dos processos históricos que geram o racismo no Brasil".

Publicado em 1933, "Caçadas de Pedrinho" relata uma aventura da turma do Sítio do Picapau Amarelo na procura de uma onça-pintada.

Conforme o parecer do CNE, o racismo estaria na abordagem da personagem Tia Nastácia e de animais como o urubu e o macaco.

"Estes fazem menção revestida de estereotipia ao negro e ao universo africano", diz a conselheira que redigiu o documento, Nilma Lino Gomes, professora da UFMG.

Entre os trechos que justificariam a conclusão, o texto cita alguns em que Tia Nastácia é chamada de "negra". Outra diz: "Tia Nastácia, esquecida dos seus numerosos reumatismos, trepou, que nem uma macaca de carvão".

Em relação aos animais, um exemplo mencionado é: "Não é à toa que os macacos se parecem tanto com os homens. Só dizem bobagens".

Por isso, Nilma sugere ao governo duas opções: 1) não selecionar para o PNBE obras que descumpram o preceito de "ausência de preconceitos e estereótipos"; 2) caso a obra seja adotada, tenha nota "sobre os estudos atuais e críticos que discutam a presença de estereótipos raciais na literatura".

À Folha Nilma disse que a obra pode afetar a educação das crianças. "Se temos outras que podemos indicar, por que não indicá-las?"

Seu parecer, aprovado por unanimidade pela Câmara de Educação Básica do CNE, foi feito a partir de denúncia da Secretaria de Promoção da Igualdade Racial, ligada à Presidência, que a recebeu de Antonio Gomes da Costa Neto, mestrando da UnB.

Escrito por PAULO RAMOS às 12h08
[comente] [ link ]

Uma tira do dia que merece registro

 

Piratas do Tietê, de Laerte. Crédito: edição on-line da Folha de S.Paulo

 

Da série "Piratas do Tietê", de Laerte, na edição desta sexta-feira da "Folha de S.Paulo".

Escrito por PAULO RAMOS às 11h14
[comente] [ link ]

11.10.10

Uma tira do dia que merece registro

 

Chiclete com Banana, de Angeli. Crédito: versão on-line da Folha de S.Paulo

 

Da série "Chiclete com Banana", de Angeli, na edição de hoje da "Folha de S.Paulo".

Escrito por PAULO RAMOS às 11h30
[comente] [ link ]

10.10.10

Folha de S.Paulo publica história em quadrinhos de Luiz Gê

A edição de hoje da "Folha de S.Paulo" publica uma história em quadrinhos de Luiz Gê. A narrativa ocupa uma página inteira do caderno "Ilustríssima", dedicado a textos e resenhas.

A história aborda, de forma crítica, o passado escondido na arquitetura de São Paulo. A cidade é um tema caro ao autor e já foi trabalhado em outros quadrinhos dele.

Um deles narra a trajetória da Avenida Paulista e será reeditado pelo Quadrinhos da Cia., selo da Companhia das Letras dedicado à publicação da área.

Luiz Gê cria quadrinhos desde meados de 1970. No começo da década de 1990, deixou a produção em segundo plano para priorizar a carreira de professor universitário.

Escrito por PAULO RAMOS às 13h54
[comente] [ link ]

04.10.10

Uma charge do dia que merece registro

 

Charge de Orlandeli. Crédito: blog do autor

 

A "tiriricação" desta eleição é ideia de Orlandeli, reproduzida do blog do autor.

Escrito por PAULO RAMOS às 10h46
[comente] [ link ]

21.09.10

Uma tira do dia que merece registro

 

Macanudo, de Liniers. Crédito: versão on-line da Folha de S.Paulo

 

Da série "Macanudo", de Liniers, na edição de hoje do jornal "Folha de S.Paulo".

Escrito por PAULO RAMOS às 17h08
[comente] [ link ]

15.09.10

Uma tira do dia que merece registro

 

Macanudo, de Liniers. Crédito: versão on-line da Folha de S.Paulo

 

Da série "Macanudo", do argentino Liniers, na edição de hoje da "Folha de S.Paulo".

Escrito por PAULO RAMOS às 09h21
[comente] [ link ]

09.09.10

Uma charge do dia que merece registro

 

Charge de Benett. Crédito: edição on-line da Folha de S.Paulo

 

Charge de Benett, na edição desta quinta-feira do jornal "Folha de S.Paulo".

O registro não é tanto pela leitura bem-humorada da campanha eleitoral, mas pelo diálogo do desenho com a capa do primeiro número de "Action Comics".

A revista, de junho de 1938, marcou estreia de Super-Homem e mostrava o personagem erguendo um carro, ante o susto de quem estava em volta.

Tal qual Lula na charge de Benett.

Escrito por PAULO RAMOS às 15h54
[comente] [ link ]

03.09.10

Uma tira do dia que merece registro

 

Níquel Náusea, de Fernando Gonsales. Crédito: versão on-line da Folha de S.Paulo

 

Da série "Níquel Náusea", de Fernando Gonsales, na edição de hoje da "Folha de S.Paulo".

Escrito por PAULO RAMOS às 11h16
[comente] [ link ]

28.08.10

Uma tira do dia que merece registro

 

Quase Nada, de Gabriel Bá e Fábio Moon. Crédito: versão on-line da Folha de S.Paulo


Da série "Quase Nada", de Gabriel Bá e Fábio Moon, na "Folha de S.Paulo" de hoje.

Escrito por PAULO RAMOS às 10h08
[comente] [ link ]

20.08.10

Breve...

 

Geraldão, de Glauco. Crédito: versão virtual da Folha de S.Paulo

 

Tira de "Geraldão", de Glauco, de 9 de outubro de 1987, reeditada na edição desta sexta-feira da "Folha de S.Paulo". Falta muito pouco...

Escrito por PAULO RAMOS às 10h23
[comente] [ link ]

18.08.10

Falta pouco...

 

Geraldão, de Glauco. Crédito: Folha de S.Paulo

 

Crédito: tira de "Geraldão", de Glauco, publicada em 5 de setembro de 1987 e republicada na edição desta quarta-feira do jornal "Folha de S.Paulo". Falta pouco...

Escrito por PAULO RAMOS às 11h07
[comente] [ link ]

08.08.10

Jornal publica biografia de Adoniran Barbosa em quadrinhos

 

HQ de Adoniran Barbosa. Crédito; imagem cedida pelo autor

 

Uma história em quadrinhos explica a trajetória de Adoniran Barbosa, nome usado pelo cantor e compositor João Rubinato (1910/23-1982). O desenho acima mostra um trecho da biografia ilustrada.

A narrativa foi criada por Franco de Rosa e arte-finalizada por Antonio Lima. A história foi publicada na edição de fim de semana do jornal "Diário do Comércio" e ocupa toda a capa do caderno de cultura.

O caderno é todo dedicado a Adoniran. O mote da pauta é o centenário de nascimento do músico, comemorado no último dia 6.

O "Diário do Comércio" é o terceiro jornal a usar quadrinhos neste fim de semana. A "Folha de S.Paulo" publicou uma história sobre Robert Crumb E Gibert Shelton e o "Diário de São Paulo" trouxe toda a capa em quadrinhos.

Escrito por PAULO RAMOS às 11h07
[comente] [ link ]

07.08.10

Jornal traz chamadas da capa na forma de quadrinhos

 

Diário de São Paulo. Crédito: reprodução

 


A edição deste sábado do "Diário de São Paulo" traz uma história em quadrinhos ocupando toda a capa do jornal. A narrativa serve para chamar os destaques da publicação.

Os quatro quadrinhos da história foram desenhados por Ivan Reis, brasileiro que hoje é um dos principais nomes do mercado norte-americano de super-heróis.

A sequência mostra dois hipotéticos heróis - versões caricatas de Super-Homem e Lanterna Verde - conversando sobre os assuntos do noticiário do jornal.

"Oi, Superomão, você viu que a passagem de avião já sai por 12 prestações de R$20?", pergunta o "Homem Vontade". Abaixo do balão, a frase "leia mais na página 2".

                                                          ***

O mesmo molde de diálogo, sempre seguido de uma chamada para as páginas internas do jornal, pauta toda a capa da edição. No fim da página, há uma explicação para isso.

Uma frase registra que o jornal deste sábado "entra no clima dos quadrinhistas brasileiros que brilham no exterior, como Ivan Reis, autor da HQ acima".

A reportagem sobre os desenhistas daqui que atuam nos Estados Unidos ocupa três páginas do jornal. Reis abre a matéria, que cita também outros brasileiros.

O texto destaca Eddy Barrows, Renato Guedes, Rafael Grampá e Mike Deodato, todos com trabalhos na Marvel ou na DC Comics, as duas principais editoras de quadrinhos de lá.

                                                         ***

Até onde se sabe, é a primeira vez que um jornal brasileiro ocupa toda a página da capa com uma história em quadrinhos, usando a narrativa como forma de chamada.

Curiosamente, outro jornal paulista usou neste sábado a linguagem dos quadrinhos como uma maneira de incrementar o noticiário. E com destaque na capa.

A "Folha de S.Paulo" produziu uma história sobre a passagem dos desenhistas Robert Crumb e Gilbert Shelton por Paraty, sede da Flip (Festa Literária de Paraty).

A história - mais ficcional do que jornalística propriamente dita - foi roteirizada pelo repórter Ivan Finotti. A arte é de Rafael Coutinho, do álbum "Cachalote", lançado em junho. 

Escrito por PAULO RAMOS às 11h29
[comente] [ link ]

26.05.10

Uma tira do dia que merece registro

 

Piratas do Tietê, de Laerte. Crédito: edição on-line da Folha de S.Paulo

 

Da série "Piratas do Tietê", de Laerte, na edição desta quarta-feira da "Folha de S.Paulo".

Escrito por PAULO RAMOS às 14h13
[comente] [ link ]

23.05.10

João Montanaro faz charges para a Folha de S.Paulo

 

Charge de João Montanaro, na Folha de S.Paulo deste domingo

 

 

 

 

 

 

 



João Montanaro deu mais um passo largo na sua precoce carreira como desenhista. Com 14 anos, ele se tornou um dos chargistas da página dois da "Folha de S.Paulo".

A charge acima foi publicada na edição deste domingo. No início do ano, Montanaro havia estreado uma tira na "Folhinha", suplemento infantil do jornal.

Nesta semana, o desenhista foi destaque no programa de Jô Soares, na TV Globo.

Ele prepara também sua coletânea de quadrinhos, programada para ser lançada nos próximos meses.

                                                         ***

Leia mais sobre a trajetória precoce de João Montanaro na postagem de 22.04.09 (uma curiosidade: foi a primeira reportagem feita com ele).

Escrito por PAULO RAMOS às 11h56
[comente] [ link ]

10.04.10

Uma história que merece registro (e dá o que pensar)

 

A Experiência, de Allan Sieber. Crédito: reprodução do blog do autor

 

História de Allan Sieber, publicada na "Folha de S.Paulo" na última segunda-feira e, no dia seguinte, no blog do autor, de onde reproduzo a narrativa.  Dá muito o que pensar.

Escrito por PAULO RAMOS às 01h46
[comente] [ link ]

06.04.10

Rio de Janeiro hoje, na leitura ilustrada de Renato Alarcão

 

Ilustração de Renato Alarcão

 

Leitura do ilustrador Renato Alarcão sobre a forte chuva que castiga o Rio de Janeiro.

Alarcão circulou o desenho no Twitter no comecinho da noite.

No mesmo horário, eram confirmadas 95 mortes por conta dos estragos da chuva.

Escrito por PAULO RAMOS às 19h22
[comente] [ link ]

17.03.10

Folha de S.Paulo vai reeditar tiras de Glauco por um ano

 

Geraldão, de Glauco. Crédito: reprodução da versão on-line da Folha de S.Paulo

 

Glauco vai continuar na página de tiras da "Folha de S.Paulo". O jornal decidiu relançar, pelo período de um ano, uma seleção de histórias criadas por ele.

A edição desta quarta-feira, mostrada acima, traz a estreia de Geraldão, que começou a ser publicado no jornal em 4 de outubro de 1983.

Desde então, o desenhista criou uma série de personagens, que tinham em comum as neuroses urbanas.

A Folha tem procurado manter vivo o trabalho do quadrinista, assassinado na sexta-feira passada. O jornal publicou ontem um "Gibi do Glauco", coletânea de desenhos dele.

Escrito por PAULO RAMOS às 22h26
[comente] [ link ]

16.03.10

Folha publica coletânea de quadrinhos de Glauco

As homenagens a Glauco continuam. A "Folha de S.Paulo" circula na edição desta terça-feira um suplemento com charges, tiras e cartuns feitos pelo desenhista durante os 33 anos em que trabalhou para o jornal.

"Gibi do Glauco", nome do caderno especial de 32 páginas, faz um mosaico da produção do quadrinista, assassinado na sexta-feira passada.

Há desde o primeiro cartum, publicado em 26 de março de 1977, a trabalhos realizados nos últimos anos.

Além dos desenhos iniciais, o suplemento traz charges dele, separadas de acordo com o mandato presidencial da época: José Sarney (1985-1990), Fernando Collor de Mello (1990-1992), Itamar Franco (1992-1994), Fernando Henrique Cardoso (1995-2002) e Luiz Inácio Lula da Silva (2003-2010).

                                                           ***

A metade final do caderno especial é dedicada às tiras e aos vários personagens criados por Glauco. Cada criação é acompanhada de um resumo.

Geraldão, seu neurótico mais famoso e, por isso, mostrado na capa, abre a coletânea. 

A ele seguem Geraldinho, Casal Neuras, Dona Marta, Nojinsk, Ozetês, Doy Jorge, Zé do Apocalipse, Edmar Bregman, Módulo Lunático, Vicente Tarente, Zé Malária, Faquinha, Cacique Jaraguá e a autobiográfica BR-3, a Banda, da qual o desenhista fez parte. 

"Gibi do Glauco" traz também uma das histórias de "Los Tres Amigos", série que Glauco criou em parceria com os amigos Angeli e Laerte. Adão Iturrusgarai se tornou, depois, o quarto integrante do trio - por mais contraditória que a soma seja.

                                                          ***

Na página de tiras da Folha, houve duas outras homenagens.

Uma de Angeli, que se desenhou escrevendo a nanquim o nome de Glauco no braço.

A outra foi de Adão Iturrusgarai. O quadrinista fez uma alusão às histórias da série "Anos de Análise", criadas por ele:

 

Mundo Monstro, de Adão Iturrusgarai. Crédito: versão on-line da Folha de S.Paulo     

 

Escrito por PAULO RAMOS às 17h40
[comente] [ link ]

15.03.10

Uma tira (em tom de homenagem) que merece registro

 

Caco Galhardo. Reprodução da versão on-line da Folha de S.Paulo

 

Tira de Caco Galhardo, na edição desta segunda-feira da "Folha de S.Paulo".

Foi uma forma de manter o trabalho de Glauco vivo na página de tiras.

A última história criada por ele foi publicada na edição de ontem do jornal.

Escrito por PAULO RAMOS às 19h10
[comente] [ link ]

14.03.10

A última tira de Glauco na Folha

 

Dona Marta, de Glauco. Crédito: versão on-line da Folha de S.Paulo

 

Tira de "Dona Marta", de Glauco, publicada neste domingo na "Folha de S.Paulo".

Segundo o jornal, é a última tira produzida pelo desenhista, assassinado na sexta-feira.

Escrito por PAULO RAMOS às 10h57
[comente] [ link ]

10.03.10

Um jornal brasileiro - enfim - publica coleção de HQ

A notícia é do blog "Gibizada", mas merece repercussão aqui também. Um jornal brasileiro, enfim, vai publicar uma coleção de histórias em quadrinhos junto com a edição impressa.

A iniciativa é do "Extra", do Rio de Janeiro. O diário vai lançar obras da coleção Literatura Brasileira em Quadrinhos, da editora Escala, já vendidas em livrarias há alguns anos.

Serão dez volumes semanais, a R$ 5,90 cada um. A estreia ocorre na semana que vem, no dia 17. O primeiro título será "Triste Fim de Policarpo Quaresma".

Os demais são adaptações de "Memórias Póstumas de Brás Cubas", "Memórias de um Sargento de Milícias", "O Cortiço", "Nova Califórnia", "A Cartomante", "O Enfermeiro", "O Alienista", "O Homem que Sabia Javanês" e "A Cartomante", este para 19 de maio.

                                                          ***

Há iniciativas pontuais de publicação de obras em quadrinhos nos jornais brasileiros, como ocorreu com a série de tiras "Cabeça Oca", em Goiás. Mas, como dito, são casos pontuais.

Na Argentina, a venda de coleções em quadrinhos com os diários do país é uma estratégia comercial recorrente e existe desde 2003.

Neste ano, o diário "Clarín", um dos principais de lá, publica uma série de volumes com aventuras do Homem-Aranha.

A revista "Ñ", também ligada ao "Clarín", iniciou outra coleção, com histórias de Corto Maltese, aventureiro criado pelo italiano Milo Manara.

                                                          ***

Post postagem (11.03, às 17h38) - O criador de Corto Maltese é Hugo Pratt, e não Milo Manara, como inexplicavelmente registro nesta postagem. Fica a correção. Agradeço a todos os que tiveram a atenção de me avisar sobre a troca dos nomes (preciso de férias...).

Escrito por PAULO RAMOS às 23h56
[comente] [ link ]

08.03.10

Lembranças da Dundum

 

Mundo Monstro. Crédito: versão on-line da Folha de S.Paulo

 

A tira autobiográfica de Adão Iturrusgarai foi publicada na edição desta segunda-feira da "Folha de S.Paulo" e lembra uma das polêmicas envolvendo os quadrinhos no país.

A "Dundum" a que ele se refere foi produzida há cerca de 20 anos em Porto Alegre e contava com trabalhos de Adão e de outros autores, como Gilmar Rodrigues e Eloar Guazzelli.

Os quadrinistas tiveram apoio municipal para produzir a revista. Foram acusados pela oposição de mau uso do dinheiro público. 

O grupo teve de discutir o caso na justiça. Os autores foram inocentados.

Escrito por PAULO RAMOS às 14h46
[comente] [ link ]

02.03.10

Duas tiras - de Laerte - que merecem registro

 

Piratas do Tietê. Crédito: edição on-line da Folha de S.Paulo

 

Piratas do Tietê. Crédito: edição on-line da Folha de S.Paulo

 

Da série "Piratas do Tietê", de Laerte, nas edições de ontem e de hoje da "Folha de S.Paulo".

Escrito por PAULO RAMOS às 11h29
[comente] [ link ]

08.02.10

Folha publica reportagem em quadrinhos sobre Angoulême

 

Crédito: reprodução da versão on-line da Folha de S.Paulo

 

O jornal "Folha de S.Paulo" publica na edição de hoje uma reportagem em quadrinhos sobre o Festival Internacional de Quadrinhos de Angoulême, realizado na França.

A matéria aparece no caderno "Folhateen", voltado ao público jovem. O texto é do jornalista Diogo Bercito, que acompanhou in loco a premiação. Os desenhos são de Julia Bax.

A premiação - a principal da França e uma das mais importantes do mundo na área de quadrinhos - terminou no dia 31 e teve três obras brasileiras entre as selecionadas.

A reportagem pode ser lida também na versão on-line do jornal (para assinantes da Folha ou do UOL). Mas as letras ficaram muito pequenas. O mais indicado é acompanhar no papel.

Escrito por PAULO RAMOS às 12h00
[comente] [ link ]

03.02.10

Uma tira do dia que merece registro

 

 

Da série "Chiclete com Banana", de Angeli, na edição de hoje do jornal "Folha de S.Paulo".

Escrito por PAULO RAMOS às 09h16
[comente] [ link ]

02.02.10

HQ em jornal conta história de Nossa Senhora dos Navegantes

 

Crédito: reprodução do site do jornal Zero Hora



Registro rápido. O jornal "Zero Hora", de Porto Alegre, publica na edição de hoje uma história em quadrinhos sobre o surgimento da procissão de Nossa Senhora dos Navegantes.

A data, comemorada nesta terça-feira, é tradicional na cidade. O relato, parecido com uma história ilustrada, aparece na página 28 do jornal. O trabalho foi feito por Edu Oliveira.

Nossa Senhora dos Navegantes é a padroeira de Porto Alegre. O título foi atribuído por imigrantes europeus, que pediam a proteção dela no trajeto marítimo até o Brasil.

O "Zero Hora" mantém uma charge e uma página com sete tiras cômicas. Uma delas é com o personagem Radicci, de Iotti, muito popular no Rio Grande do Sul.

Escrito por PAULO RAMOS às 11h10
[comente] [ link ]

25.01.10

Prefeitura de São Paulo quer tirar jornaleiros do centro

No dia em que São Paulo comemora 456 anos, uma notícia turva as cores das comemorações. A prefeitura planeja tirar 84 bancas de jornal da região central da cidade.

A informação foi noticiada na revista "Veja São Paulo" pela repórter Sara Duarte. Segundo a matéria, os jornaleiros foram notificados no ano passado de que serão removidos.

A justificativa: questões de segurança. Na leitura da prefeitura, a presença das bancas dificulta a atuação da Guarda Civil Metropolitana e da Polícia Civil.

"Muitas costumam se tornar esconderijos de ladrões em fuga", disse à reportagem o secretário municipal das Subprefeituras, Ronaldo Camargo.

                                                          ***

Os donos de bancas questionam a explicação dada pela prefeitura. E já se organizam: elaboraram um abaixo-assinado para ser entregue ao prefeito Gilberto Kassab.

O documento já contaria com mais de 50 mil assinaturas. Se não sustir efeito, o Sindicato dos Vendedores de Jornais e Revista de São Paulo planeja discutir o assunto na Justiça.

A prefeitura disse, na reportagem, que irá orientar os jornaleiros a procurar outros pontos de venda. A cidade tem em torno de 5 mil bancas de jornal.

O que regulamenta a atuação na capital paulista é uma licença chamada Termo de Permissão de Uso. A autorização é temporária e pode ser cancelada a qualquer momento.

                                                         ***

Nota: agradeço aos colegas do blog "Planeta Gibi" pela indicação desta pauta.

Escrito por PAULO RAMOS às 17h55
[comente] [ link ]

21.01.10

Estadão vai publicar quadrinhos de Mutarelli e Quintanilha

O jornal "O Estado de S. Paulo" vai publicar histórias em quadrinhos de Lourenço Mutarelli e Marcello Quintanilha. Mutarelli estreia nesta sexta-feira. Quintanilha, no sábado.

A informação foi noticiada na edição de hoje do jornal. O assunto ganhou chamada na capa e ocupou três páginas do caderno de cultura, onde serão veiculadas as séries.

Os trabalhos seguirão o estilo narrativo dos dois autores. Mutarelli irá se pautar na experimentação e Quintanilha, nos contos urbanos ambientados no Brasil.

De acordo com o jornal, a página de tiras será redimensionada para abrigar as produções dos dois quadrinistas, já veteranos na arte da narrativa gráfica.

                                                          ***

A série de Mutarelli será chamada "Ensaio sobre a Bobeira" e marca definitivamente o retorno do também escritor e ator aos quadrinhos, que produziu até o meio da década.

"Tem um personagem, que é o Bob, uma brincadeira com o bobo", diz o autor à reportagem do Estadão, assinada pelo jornalista Jotabê Medeiros.

"São figuras de máscaras, e ele geralmente responde a perguntas estranhas que me ocorrem. É uma piada que está sendo contada para mim naquele momento que estou fazendo."

No caso de Quintanilha, que há anos vive na Espanha, os temas seguirão o visto no álbum "Sábado dos Meus Amores", eleito o melhor de 2009 em lista feita por jornalistas da área.

                                                         ***

O ingresso dos dois autores no caderno de cultura é a mais ousada aposta do jornal na área de quadrinhos vista nos últimos anos.

"O Estado de S. Paulo" tem um histórico de inovar pouco no setor, em particular na produção nacional. Publica cinco tiras cômicas, só uma brasileira, da Turma da Mônica.

Outro sinal disso foi o concurso de tiras que o jornal realizou no primeiro semestre de 2008.

Os dois vencedores - Custódio e Tobias Botelho - não tiveram os trabalhos aproveitados. As tiras deles foram publicadas apenas em reportagem sobre a premiação.

Escrito por PAULO RAMOS às 15h02
[comente] [ link ]

12.01.10

Blog recupera reportagens sobre quadrinhos de 20 anos atrás

 

Reportagem da Folha de S.Paulo de 15.11.88

 

Merece registro a descoberta de Lielson Zeni, veiculada nesta terça-feira no site "Universo HQ": um blog disponibiliza reportagens sobre quadrinhos das décadas de 1980 e 90.

Foi um período em que os jornais de grande circulação - como "Folha de S.Paulo" e "Estado de S. Paulo" - criaram colunas fixas sobre o tema nos cadernos de cultura.

Muito disso se pautava nas publicações norte-americanas voltadas ao leitor adulto, como o então inédito "Watchmen", "Cavaleiro das Trevas" e "V de Vingança", da Abril e da Globo.

Como o blog bem observa, foi nesse período histórico em que começaram a se firmar no Brasil termos como graphic novel e minissérie. Um rico material de pesquisa.

                                                         ***

A página virtual foi criada por Rogério Marmo, colecionador dessas reportagens. Até o momento, há cinco no ar. Para conhecer o blog "Quadrinhos no Brasil 80/90", clique aqui.

Escrito por PAULO RAMOS às 09h58
[comente] [ link ]

02.01.10

João Montanaro estreia com pompa na Folha de S.Paulo

 

Doubli, de João Montanaro. Crédito: versão on-line da Folha de S.Paulo

 

 

 

 


História do personagem Doubli, que o desenhista de 13 anos passa a publicar no jornal a partir deste sábado 

 

 

 

 

 

 

João Montanaro não cresceu ainda. Mas já apareceu. O jovem de 13 anos estreou neste sábado uma página de quadrinhos na "Folhinha", suplemento infantil da "Folha de S.Paulo".

A história é a mostrada no início desta postagem. Ocupa toda a página final do suplemento, feito em tamanho tabloide, equivalente a metade de uma folha de jornal.

A estreia ganhou matéria de duas páginas na "Folhinha" e chamada na capa da Folha, com direito a foto. João aparece ao lado de sua criação, o personagem Doubli.

Doubli é descrito como um menino na faixa dos nove anos, que não gosta muito de estudar, mas é chegado em futebol. Seu cartunista preferido é justamente o João.

                                                        ***

A "Folha de S.Paulo" faz uma forte aposta no jovem desenhista. Com a entrada dele, quatro autores deixam de ter seus trabalhos incluídos no suplemento, segundo o jornal.

João informa, via Twitter, que irá publicar suas histórias em quadrinhos duas vezes por mês. O adolescente já vinha publicando tiras e cartuns na revista de humor "Mad".

A história dele foi contada pela primeira vez aqui no blog, em abril de 2009. Autodidata, começou a fazer os primeiros desenhos aos seis anos, copiando da televisão.

Foi aprimorando a arte e mantendo contato com outros autores, como Orlando Pedroso e Adão Iturrusgarai, com quem troca e-mails. Não nega também influência de Liniers.

                                                         ***

João mantém um blog com seus trabalhos. Para acessar, clique aqui.

                                                         ***

Leia a reportagem sobre a trajetória de João Montanaro na postagem do blog de 23.04.09.

Escrito por PAULO RAMOS às 11h22
[comente] [ link ]

29.12.09

Uma ideia para os jornais brasileiros

Enquanto no Brasil há jornais que descartam a publicação de quadrinhos - vide "Jornal do Brasil", do Rio de Janeiro -, na Argentina as tiras vão muito bem, obrigado.

As tiras estampam a prestigiada última página dos principais jornais portenhos. E os periódicos costumam vender coleções de obras em quadrinhos.

O "Clarin", o de maior vendagem no país, encerrou neste ano uma coleção em capa dura com histórias de Batman e emendou outra, com tiras de Mafalda, de Quino.

A nova coleção sai toda segunda-feira e tem 14 volumes ao todo. Ganhou até comercial:

 

 


Detalhe importante: cada edição custa 4,90 pesos argentinos. Como um real nosso equivale a menos metade da moeda de lá, o custo, para nós, seria em torno de R$ 2,45.

Barata, como a maioria das obras em quadrinhos de lá. Ao contrário daqui. Outro contraste é o tratamento dos jornais de lá em relação aos quadrinhos.

Há casos pontuais de venda de álbuns em quadrinhos via jornais. Um caso é a coleção de tiras de "Cabeça Oca" no jornal onde é publicado em Goiânia.

Mas são exceções. Aqui, a cultura é a de encartar fascículos, DVDs e afins. Nesse ponto, temos muito o que aprender com los hermanos argentinos. Fica a ideia aos jornais.

Escrito por PAULO RAMOS às 13h45
[comente] [ link ]

28.12.09

Sábado dos Meus Amores é a melhor HQ de 2009

 

Capa de Sábado dos Meus Amores, de Marcelo Quintanilha

 

 

 

 

 

 

 

Álbum de Marcello Quintanilha foi o mais indicado em lista feita por críticos de quadrinhos 

 

 

 

 

 

 

 

O álbum "Sábado dos Meus Amores", do fluminense Marcello Quintanilha, foi o mais citado por críticos de quadrinhos em lista que indicou quais os melhores lançamentos de 2009.

A obra foi publicada pela editora Conrad em maio deste ano e trazia contos curtos sobre pessoas comuns, ambientados na periferia do Brasil.

A relação foi divulgada nesta segunda-feira no blog "Gibizada", de Telio Navega, que contatou os críticos. A página do portal de "O Globo" é especializada em quadrinhos.

Participaram da lista 16 pessoas ligadas à área de quadrinhos, entre elas este jornalista. Cada um indicou dez títulos publicados no Brasil ao longo do ano.

                                                          ***

"Sábado dos Meus Amores" apareceu em 12 das 16 listas. O segundo indicado, com 11 votos, foi "MSP50 - Mauricio de Sousa por 50 Artistas", homenagem ao criador da Mônica.

Em terceiro, aparecem empatados os álbuns "Retalhos", de Craig Thompson, e "Peanuts Completo - 1950/1952", coletânea das primeiras tiras de Snoopy, de Charles M. Schulz.

Ambos tiveram nove indicações cada um. Depois, aparecem "Gênesis" (8 votos), "Jimmy Corrigan - O Menino Mais Esperto do Mundo" (7) e "Crônicas Birmanesas" (6).

Os álbuns estrangeiros "Verão Índio", "O Chinês Americano", "Umbigo sem Fundo" e "Umbrella Academy- Suíte do Apocalipse" tiveram cinco indicações cada um.

                                                         ***

Este é o segundo ano que a lista do "Gibizada" é feita. Apesar do pouco tempo de existência, a relação já se tornou referência na área de quadrinhos.

A lista passada, divulgada também na semana final do ano, elencou outro álbum da Conrad como o melhor de 2008: "Chibata! João Cândido e a Revolta Que Abalou o Brasil".

                                                          ***

Comentário: listas assim costumam indicar convergências e divergências. E todas as opiniões devem ser respeitadas. Mas estranho a falta de uma obra e a presença de outra.

Estranho a falta de menções a "Yeshuah - Assim em Cima Assim Embaixo", de Laudo Ferreira Jr. Lançada neste mês, mostra uma versão humanizada da vida de Cristo.

Na minha avaliação, a obra deveria figurar nos primeiros lugares da lista.

Vejo também uma supervalorização de "Retalhos", obra inflada no lançamento pelo eficiente marketing da Companhia das Letras. O álbum é bom, mas aquém do que se apregoa.  

                                                         ***

Mas concordamos quanto à escolha de "Sábado dos Meus Amores" para o topo da lista, a cada ano mais difícil de ser feita (o que não deixa de ser um bom sinal).

Na resenha da obra, postada em 07 de maio, já encerrávamos o texto dizendo que, até aquela data, era o melhor lançamento do ano.

A resenha do álbum de Marcello Quintanilha, que vive na Espanha, pode ser lida neste link.

Escrito por PAULO RAMOS às 16h15
[comente] [ link ]

26.12.09

Uma tira que merece registro (de Laerte, mais uma vez)

 

Não me lembro de ter visto uma tira com legendas como estas feitas por Laerte:

 

Piratas do Tietê, de Laerte. Reprodução da versão on-line da Folha de S.Paulo

 

As palavras continuam de uma legenda para outra, de um quadrinho a outro.

Em tempo: a tira de Laerte foi publicada na edição deste sábado da "Folha de S.Paulo".

Escrito por PAULO RAMOS às 11h06
[comente] [ link ]

21.12.09

Uma tira que merece registro

 

Piratas do Tietê, de Laerte

 

Da série "Piratas do Tietê", de Laerte, publicada na edição de hoje da "Folha de S.Paulo".

Escrito por PAULO RAMOS às 10h15
[comente] [ link ]

[ ver mensagens anteriores ]