24.05.08

Mauricio de Sousa é um dos dez escritores mais admirados do país

O criador da Turma da Mônica é um dos dez escritores mais admirados pelos brasileiros, segundo indica a pesquisa Retratos da Leitura no Brasil, feita pelo Ibope.

Mauricio de Sousa é o único da área de quadrinhos a compor a lista.

O desenhista e empresário aparece na décima posição.

Ele fica atrás dos escritores Monteiro Lobato (1º), Paulo Coelho (2º), Jorge Amado (3º), Machado de Assis (4º), Vinicius de Moraes (5º), Cecilia Meireles (6º), Carlos Drummond de Andrade (7º), Erico Verissimo (8º) e José de Alencar (9º).

A pesquisa foi encomendada pelo Instituto Pró-Livro, entidade mantida pelo mercado editorial.

O levantamento ouviu 5 mil pessoas de 311 municípios brasileiros.

Os resultados finais devem ser divulgados no meio da próxima semana, em Brasília.

A prévia da pesquisa foi antecipada na edição deste sábado do jornal "O Globo", em matéria assinada por Rachel Bertol.

Outro resultado do levantamento, segundo a reportagem, é que a maior parte da leitura se concentra no período em que a pessoa freqüenta a escola.

Após esse período, o nível de leitura entra em queda.

As bibliotecas também só são acessadas durante a vida escolar.

A pesquisa Retratos da Leitura no Brasil também indicou que a Bíblia é o livro mais importante do país, segundo os entrevistados.

Das nove outras obras indicadas, seis são infantis.

Escrito por PAULO RAMOS às 18h28
[comente] [ link ]

19.05.08

Meiaoito aparentemente morreu, diz Angeli

O cartunista Angeli, autor da tira "Chiclete com Banana" e criador do revolucionário Meiaoito, disse que o personagem "aparentemente morreu".

A declaração faz parte de entrevista ao jornalista Ernane Guimarães Neto, veiculada na Folha Online no dia 4 deste mês. Foi a primeira declaração de Angeli sobre o assunto.

Segundo o cartunista, o personagem ficou datado.

"Não considero uma morte definitiva, mas me sinto bem deixando-o de lado", disse.

"Antes da morte, fez uma revisão, conversou com [fantasmas de] Lênin, sua mãe e quase admitiu que era tudo uma fantasia."

O personagem foi atropelado e esmagado por um caminhão da Coca-Cola.

A morte foi mostrada numa tira -a última de uma longa série- do caderno Ilustrada, do jornal "Folha de S.Paulo", publicada em 20 de julho do ano passado.

Na ocasião, foi reproduzida por este blog:

 

Na época, este blog tentou, sem sucesso, ouvir Angeli sobre o assunto.

Meiaoito era tido como o último comunista vivo.

Acreditava em mudanças por meio da revolução, discutida normalmente dentro de um bar, ao lado do inseparável parceiro Nanico.

Ele não é o primeiro personagem a ser morto -ou "aparentemente" morto- por Angeli.

O cartunista tirou também a vida da "porraloca" Rê Bordosa quatro anos após a primeira aparição dela nos quadrinhos.

A cena foi mostrada num especial da revista "Chiclete com Banana", de dezembro de 1987.

Houve uma segunda edição em agosto de 1991.

Leia mais sobre a morte de Meiaoito neste link. E aqui a entrevista completa à Folha Online.

Escrito por PAULO RAMOS às 18h53
[comente] [ link ]

[ ver mensagens anteriores ]