29.09.08

No centenário da morte de Machado de Assis, HQ inocenta Capitu

Tal qual escreveu Machado de Assis, hesitei se deveria iniciar esta postagem pelo início ou pelo fim, isto é, se noticiaria em primeiro lugar a inocência de Capitu ou se omitiria a informação até o encerramento do texto.

Suposto o uso vulgar seja omitir, duas razões me levaram a adotar diferente método.

A primeira é que a notícia se tornou pública na edição desta segunda-feira do jornal "Extra", do Rio de Janeiro.

A segunda é que o mais interessante é ver qual foi a explicação usada para inocentar a personagem do romance machadiano "Dom Casmurro".

                                                             ***

O desfecho é o sexto e último capítulo da história em quadrinhos "O Julgamento de Capitu", publicada diariamente no jornal desde o último dia 24.

O final do romance foi definido por um leitor do "Extra". O jornal havia feito um concurso para que o público decidisse se Capitu traiu ou não o marido, Bentinho.

O romance de Machado de Assis, publicado pela primeira vez em 1910, foi costurado de tal forma que não deixava clara a traição.

O desfecho vencedor foi o publicado na edição de hoje do jornal carioca. A data, 29 de setembro, casa com o dia da morte do escritor, ocorrida há exatos cem anos.

                                                             ***

A história em quadrinhos foi feita por João Arruda (texto) e Vinícius Mitchell (desenhos).

Eles criaram a narrativa na forma de um tribunal. Em pauta, os argumentos dos advogados para definirem a culpa ou não de Capitu.

A parte final -definida pelo leitor- apresenta uma prova irrefutável da inocência da personagem. Mas é uma reviravolta completa na trama de Machado de Assis.

O site "Tirando de Letra", ligado ao jornal "Extra", disponibilizou hoje a história em quadrinhos, inclusive com o capítulo final. Para ler, clique aqui

Escrito por PAULO RAMOS às 12h37
[comente] [ link ]

28.09.08

Jornal carioca reinventa em quadrinhos desfecho de Dom Casmurro

 

 

O jornal carioca "Extra" publica nesta segunda-feira um novo desfecho para o romance "Dom Casmurro", de Machado de Assis.

O final da nova versão, feita em quadrinhos, foi escolhido por leitores.

A seleção dos textos ocorreu entre 13 e 23 deste mês. Os autores-leitores deveriam enviar um texto de no máximo 1.024 caracteres dizendo como encerreriam a trama.

O resultado será mostrado amanhã, mesmo dia em que o escritor faleceu, há cem anos.

A maneira interativa de rememorar a obra é para marcar o centenário da morte de Machado.

                                                              ***

O jornal tem dedicado uma página ao tema. A metade de cima com matérias especiais.

A de baixo, com a história em quadrinhos, escrita por João Arruda e desenhada por Vinicius Mitchell. É deles a seqüência que abre postagem, da edição de sábado do "Extra".

A narrativa em quadrinhos começou a ser mostrada ao público no último dia 24. Traz os principais pontos da obra machadiana, publicada pela primeira vez em 1900.

Terá seis partes ao todo. Neste domingo, saiu o quinto e penúltimo capítulo.

                                                              ***

O romance "Dom Casmurro" mostra o relato de Bentinho, ex-seminarista que se casou com a enigmática Capitu.

O mistério é saber se a esposa o traiu com Escobar, um colega do tempo do seminário.

Escobar morre pouco depois. No enterro dele, o choro de Capitu sugere haver algo mais do que a tristeza da perda. É nesse momento que têm início as dúvidas de Bentinho.

Teria sido traído?

Apesar de o filho dele, Ezequiel, lembrar o colega, Machado de Assis teceu o romance de tal forma que não se pode afirmar categoricamente se houve mesmo a traição de Capitu. 

                                                             ***

É esse o mistério que o "Extra" se propõe a revelar nesta segunda-feira, do ponto de vista do leitor. Isso se o jornal for encontrado nas bancas. Hoje, nem todos puderam comprar a publicação.

Segundo o jornal informa neste domingo em sua página virtual, um grupo de homens -alguns armados-foi até o ponto de distribuição do "Extra", no Rio de Janeiro, e comprou cerca de 30 mil exemplares.

Isso impediu que o jornal chegasse a muitas bancas.

Ainda de acordo com o jornal, jornaleiros também foram procurados para que vendessem os exemplares. Os que não concordaram foram intimidados.

                                                             ***

O jornal trazia esta manchete: "Deputados em campanha mentem para garantir salário de R$ 13 mil". A reportagem pode ser lida na página virtual do "Extra" (link).

A matéria -segundo o site do jornal- denunciava três deputados estaduais inventaram compromissos para ter abonada falta a sessões da Assembléia Legislativa fluminense.

A estratégia garantiria o pagamento do salário, no valor de R$ 13 mil.

Os três deputados são candidatos a prefeito nesta eleição. Um em São João de Meriti, outro Niterói e o terceiro em Nilópolis. 

Escrito por PAULO RAMOS às 16h04
[comente] [ link ]

27.09.08

Duas tiras do dia que merecem registro

 

 

 

Crédito: as tiras de Angeli e Caco Galhardo são da edição de hoje da "Folha de S.Paulo".

Escrito por PAULO RAMOS às 10h12
[comente] [ link ]

22.09.08

Charge eleitoral gratuita

 

 

Crédito: a charge de Angeli foi publicada na edição de hoje da "Folha de S.Paulo".

Escrito por PAULO RAMOS às 07h41
[comente] [ link ]

20.09.08

E se Galvão Bueno fosse o narrador de sua vida?

 

A pergunta acima foi imaginada pelo desenhista Benett.

A resposta gerou uma série de tiras que ele começou a postar nesta semana em seu blog.

Merecem registro:

 

 

 

 

O desenhista diz, por e-mail, que vai haver outras da série nos próximos dias.

Para acessar a página virtual dele, clique aqui.

Escrito por PAULO RAMOS às 15h50
[comente] [ link ]

18.09.08

Site Bigorna volta ao ar

O "Bigorna" já pode ser acessado normalmente a partir desta quinta-feira.

O site ficou nove dias fora do ar.

Nesse período, o leitor via na tela um recado, com data de 11 de setembro.

O texto justificava que a página virtual tinha sumido de repente (leia mais aqui).

O "Bigorna" é um dos sites brasileiros dedicado a informações sobre quadrinhos.

Escrito por PAULO RAMOS às 14h54
[comente] [ link ]

15.09.08

Site Bigorna está fora do ar

Quem tentou acessar o site "Bigorna" nos últimos dias não conseguiu.

A página virtual -que traz notícias sobre quadrinhos- está fora do ar.

O leitor encontra apenas uma nota na tela, com data de 11 de setembro.

O texto diz que "de repente, o site sumiu, simplesmente desapareceu".

Os mantenedores da página dizem também que trabalham para voltar ao ar. 

Escrito por PAULO RAMOS às 09h00
[comente] [ link ]

14.09.08

Gabriel Bá e Fábio Moon estréiam tira semanal em jornal

 

 

Os desenhistas Gabriel Bá e Fábio Moon conquistaram mais um espaço na mídia impressa.

Os irmãos gêmeos estrearam hoje uma tira, chamada "Quase Nada".

As histórias, semanais, serão publicadas na edição de domingo da "Folha de S.Paulo".

A primeira tira é a reproduzida no início desta postagem.

                                                             ***

O jornal paulistano dedicou uma matéria para o lançamento da nova série.

Na reportagem, os dois autores explicam que a proposta das tiras não será contar piadas.

A intenção é contar histórias mais reflexivas, como nesta de estréia.

"A idéia é tratar dos relacionamentos cotidianos, sem personagens fixos, a partir de idéias que estão constantemente em nossas cabeças", disse Moon ao jornal.

                                                              ***

O modelo seguido por eles se assemelha ao que Laerte tem feito no mesmo jornal.

O trabalho do cartunista na série "Piratas do Tietê" foge do gênero tira cômica.

A tira cômica funciona como uma piada. Traz um desfecho inesperado, que leva ao humor.

"Gostamos de todas as tiras do Laerte, incluindo as atuais, que estão menos fáceis, mas são geniais", diz Moon, na mesma reportagem.

"Essa liberdade que tem na ´Folha´, de poder fazer tiras assim, que não sejam piadas, nos estimulou a tentar."

                                                             ***

O nome da viria -explica Moon- vem da limitação proporcionada pelo formato da tira.

"Pensamos nesse nome porque é basicamente o que dá para contar em uma tira."

Mesmo que limitado, trata-se de um novo espaço conquistado pela dupla.

Bá e Moon também fazem uma história por mês para a revista "Época São Paulo".

E tem sido alvo de uma série de reportagens especiais em publicações impressas (aqui).

                                                              *** 

O motivo a procura dos jornalistas é a vitória no Eisner Awards (leia mais aqui).

O prêmio é a principal premiação da indústria norte-americana de quadrinhos.

Bá e Moon venceram em três categorias.

Uma delas, melhor antologia, foi dividida com outro brasileiro, Rafael Grampá.

As outras vitórias foram de títulos desenhados por eles, um por Bá, outro por Moon.

                                                              ***

Bá concorre ainda a outro prêmio norte-americano de quadrinhos, o Harvey Awards.

Novamente, é pelos desenhos feitos na série "The Umbrella Academy" (mais aqui).

Bá foi indicado a um terceiro prêmio, segundo informou nesta semana o site G1.

É o "Scream 2008", especializado em produções de horror, promovido pelo canal Spike TV.

O brasileiro disputa nas categorias melhor desenhista e melhor história.

Ambas são pela história "The Umbrella Acadamy: Apocalypse Stories".

                                                             ***

No Brasil, eles são finalistas do Prêmio Jabuti de literatura, pela adaptação de "O Alienista".

A obra inspirada no conto de Machado de Assis foi lançada no Brasil no ano passado (aqui).

Em 2007, os dois irmãos foram os principais premiados do Troféu HQMix.

Ganharam em quatro categorias do prêmio, o principal do país.

Na época, a imprensa não deu tanto destaque para a dupla como ocorre agora.

Escrito por PAULO RAMOS às 14h43
[comente] [ link ]

12.09.08

Quadrinhos nacionais ganham candidato próprio

 

 

São José do Rio Preto, cidade a 440 km de São Paulo, "homologou" mais um candidato a prefeito: Grump.

O lançamento do personagem de quadrinhos à disputa municipal ocorreu nesta sexta-feira.

O primeiro "santinho" com ele -reproduzido acima- foi publicado na edição de hoje do "Diário da Região", jornal que veicula tiras do agora candidato desde 1995.

                                                              ***

Em reportagem publicada nesta sexta, o jornal explica que a idéia partiu do editor-chefe da publicação, Milton Rodrigues.

Ele propôs a candidatura a Walmir Orlandeli, criador e, agora, marqueteiro de Grump.

A proposta é que a brincadeira seja publicada até pelo menos 5 de outubro.

O desenhista vai reproduzir os "santinhos" em sua página virtual (link).

                                                              ***

Grump foi criado em 1995 em outra tira de Orlandeli, "Violência Gratuita".

O desenhista gostou do estilo do personagem, que naturalmente ganhou mais destaque.

Grump é um sujeito bem intencionado. Mas nada dá certo para ele e para seu cão, Vândalo.

O agora candidato Grump teve uma revista própria, que teve vida curta nas bancas.

                                                              ***

Este não é o primeiro projeto diferente feito por Orlandeli no "Diário da Região".

O jornal deu espaço para que ele criasse uma série com histórias de amor reais.

Cada uma mostra a maneira como casais se conheceram. O texto é de Raul Marques.

O relato é feito na forma de uma história em quadrinhos (leia mais aqui).

                                                             ***

Orlandeli foi notícia nas duas últimas semanas por outro motivo.

Ele foi o vencedor da categoria tira do Salão Internacional de Humor de Piracicaba.

E conquistou uma menção honrosa com uma caricatura no Salão de Paraguaçu Paulista.

Veja o trabalho em Piracicaba neste link.

Escrito por PAULO RAMOS às 21h56
[comente] [ link ]

09.09.08

Revista está à caça de autores de tiras

Registro rápido.

A revista jornalística "Caros Amigos", da editora Casa Amarela, pôs uma nota na edição deste mês convidando autores de tiras cômicas a publicarem trabalhos.

O material sairia na seção "Re: Traço", página da revista dedicada a quadrinhos.

Não é informado se o autor será pago por isso.

Consta apenas o e-mail para contato: arte@carosamigos.com.br

Nesta edição de setembro, a seção traz tiras de Silvino, André Dahmer e Voss.

Voss -autor de "Os Zensetos"- tem sido colaborador fixo da revista.

Escrito por PAULO RAMOS às 08h50
[comente] [ link ]

08.09.08

Gabriel Bá e Fábio Moon são destaque em mais uma revista

Uma foto com os desenhistas Gabriel Bá e Fábio Moon toma toda a última página da edição deste fim de semana da revista "Carta Capital".

Os irmãos gêmeos aparecem em primeiro plano. Ilustrações deles são mostradas ao fundo.

Abaixo da fotografia, uma legenda explicava a inclusão da dupla na publicação: "É deles o Eisner, o maior prêmio da HQ".

Eisner Awards é a principal premiação da indústria norte-americana de quadrinhos (e não necessariamente "dos" quadrinhos, como leva a crer a "Carta Capital").

                                                             ***

É a segunda vez no espaço de uma semana que os desenhistas paulistas ganham destaque em revistas jornalísticas.

Na semana passada, uma história em quadrinhos deles ocupou a última página da "Época São Paulo". Foi o segundo trabalho da dupla para a publicação paulista.

O editorial da revista também destava a vitória deles no Eisner.

Eles venceram na categoria melhor antologia (com outro brasileiro, Rafael Grampá) e dois títulos -um desenhado por Bá e outro por Moon- foram premiados. 

                                                              ***

O destaque é merecido, tanto pela qualidade do trabalho quanto pelo esforço pessoal dos dois irmãos, criadores das histórias de "10 Pãezinhos".

E a premiação no exterior é notícia, sim, já informada inclusive por este blog.

O fato de o assunto ser levado a outros públicos, que tradicionalmente não acompanham quadrinhos, também é positivo.

Mas há um aspecto curioso nisso: por que parte dos veículos dá destaque a eles somente quando ganham um prêmio internacional?

                                                             ***

Justiça seja feita: a "Carta Capital" é uma das poucas revistas que têm dado destaque à área de quadrinhos. E Bá e Moon já foram alvo de reportagens em outras mídias.

Mesmo assim, a maior parte da grande mídia silenciou quando os mesmos desenhistas foram destaque em 2007 no Troféu HQMix, o principal do país.

Bá e Moon ganharam, na ocasião, em quatro categorias.

Foi necessário o reconhecimento internacional para que alguns dos "formadores de opinião" dessem uma espécie de chancela ao trabalho deles, que já apresentava qualidade antes.

                                                             ***

O mesmo processo ocorre com o cinema e com muitas das demais artes brasileiras.

Destaque de brasileiros no exterior soa como argumento de autoridade para pautas da mídia jornalística cultural.

Isso evidencia um profundo desconhecimento de jornalistas e críticos -não todos, é verdade- no tocante à área de quadrinhos.

Parece não haver um discernimento sobre o que é relevante na produção de quadrinhos.

                                                             *** 

Bá e Moon -não custa reforçar- têm méritos e fizeram jus a esse destaque todo.

Mas foi necessário um prêmio internacional para que fossem efetivamente descobertos pelos chamados "formadores de opinião".

A adaptação deles de "O Alienista" é uma das finalistas do Prêmio Jabuti de literatura deste ano. O assunto -que também é notícia- não foi noticiado para leitores da grande mídia.

Mais de 500 anos depois, continuamos sendo colonizados.

Escrito por PAULO RAMOS às 10h18
[comente] [ link ]

Edital prevê R$ 250 mil em projetos de histórias em quadrinhos

A Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo vai aplicar R$ 250 mil na produção de histórias em quadrinhos.

A área nunca havia sido contemplada nos projetos de fomento cultural do Estado, segundo informou a edição de sábado do jornal "Folha de S.Paulo", fonte das informações.

No entender da secretaria, trata-se de uma área em expansão.

                                                            ***

O edital -aberto ao público no fim do mês passado- prevê o financiamento de dez histórias.

As inscrições vão até o dia 16 de outubro.

Para ler o texto do edital, clique aqui.

Escrito por PAULO RAMOS às 09h29
[comente] [ link ]

03.09.08

Tiras de Desvio voltam em blog do Quarto Mundo

 

Registro rápido.

"Desvio" -série de tiras escritas por A. Moraes e desenhadas por Jean Okada- volta a ser veiculada virtualmente.

As histórias são veiculadas diariamente na página virtual do Quarto Mundo, grupo de autores independentes de diferentes partes do país.

 

 

As tiras não têm personagens fixos nem a tradicional piada no final.

Elas também abordam temas variados.

Muitos usam os conhecimentos do leitor para terem o sentido construído.

Esses elementos ajudam a diferenciar o material das produções tradicionais do gênero.

 

 

A série circulou na internet por algumas semanas em site próprio (link).

Segundo informa o Quarto Mundo, os autores produziram 31 tiras. Depois pararam.

São essas histórias que o blog dos quadrinistas independentes veicula (veja aqui).

                                                             ***

Jean Okada produz outra série de tiras na internet, "Exploradores do Desconhecido".

As histórias são feitas em parceria com Gian Danton.

Para conhecer a série, clique neste link.

Escrito por PAULO RAMOS às 21h26
[comente] [ link ]

02.09.08

Site usa recurso dos quadrinhos para cobertura jornalística

 

 

 

 

Um dos quadros da arte usada em matéria sobre a visita do presidente Luiz Inácio Lula da Silva a plataforma da Petrobras, feita nesta terça-feira

 

 

 

Uma das coberturas da visita do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, hoje, à plataforma de petróleo de Jubarte, no Espírito Santo, foi feita com recursos das histórias em quadrinhos.

O UOL-Notícias -página noticiosa do portal UOL, que hospeda este blog- usou balões em fotos do presidente para marcar as várias declarações feitas por ele.

Lula esteve na plataforma da Petrobras -que fica no litoral do Estado- para participar da primeira extração da camada de pré-sal.

                                                             ***

O recurso gráfico ajudou o leitor a visualizar as diferentes declarações do presidente e da ministra da Casa Civil, Dilma Roussef.

Apesar disso, não é comum na coberturta jornalística feita por sites.

O recurso, aliando fotos e balões, é mais utilizado nos jornais impressos, embora com pouca freqüência.

E também em textos de humor. O leitor desavisado da notícia pode achar que se trata de alguma brincadeira.

                                                             ***

A mesma estratégia foi muito popular no Brasil nas décadas de 1950 a 1970.

Era usada nas fotonovelas, gênero hoje extinto no país.

                                                             ***

O recurso usado pela cobertura do UOL-Notícias surge duas semanas após o espanhol Javier Errea alertar representantes de jornais brasileiros sobre a necessidade de tornar os impressos mais "visuais".

Especialista no tema, ele foi convidado a ser um dos palestrantes do 7º Congresso Brasileiro de Jornais, realizado em São Paulo pela Associação Brasileira de Jornais.

O tema do debate era "O Brasil e a Indústria Jornalística em 2020" e reuniu executivos e empresários da área de jornais.

                                                            ***

Errea defendeu na palestra a incorporação de recursos gráficos de outras linguagens.

Ele mencionou o uso de experiências visuais dos livros infantis, das revistas e das histórias em quadrinhos.

"Porque os jornais só fazem essas experiências nos suplementos especiais? Temos que converter todo o jornal e um suplemento especial", disse ele na ocasião, em depoimento reproduzido pelo jornal "Gazeta Mercantil".

                                                              ***

Leia mais sobre a palestra de Javier Errea neste link.

E aqui para ver a cobertura feita pelo UOL-Notícias.

Escrito por PAULO RAMOS às 20h58
[comente] [ link ]

[ ver mensagens anteriores ]