29.10.08

Trajetória desta temporada da Fórmula 1 é narrada em quadrinhos

 

Idéia interessante, que merece registro.

A "Folha de S.Paulo" desta quinta-feira circulou um caderno especial sobre o próximo Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1, que será realizado no domingo, em São Paulo.

Parte do suplemento foi feito em quadrinhos. Eles aparecem em uma tira na parte de cima de oito das 16 páginas do caderno, mostrando os principais momentos desta temporada.

Os destaques são o inglês Lewis Hamilton e o brasileiro Felipe Massa, os únicos com chances de vencer o campeonato de 2008.

São os dois pilotos no desenho de capa do caderno, reproduzido ao lado. 

Escrito por PAULO RAMOS às 23h53
[comente] [ link ]

11.10.08

Troféu Bigorna define vencedores da primeira edição do prêmio

Os ganhadores da edição de estréia do Troféu Bigorna foram divulgados nesta sexta-feira.

Os nomes dos vencedores foram noticiados em uma nota, veiculada no site "Bigorna", que promove a premiação de quadrinhos. Ao todo, foram 15 categorias:

  • melhor desenhista: Samicler Gonçalves
  • melhor roteirista: Francinildo Senna
  • melhor chargista: Carlos Latuff
  • melhor cartunista: Luiz Augusto
  • melhor site de autor: "GrapHiQ Brasil", de Mario Latino (link
  • melhor jornalista especializado: Gonçalo Junior
  • melhor editora: Desiderata
  • melhor editora independente: Júpiter II
  • melhor fanzine/revista independente: Café Espacial
  • melhor álbum/livro de humor: Macambira e Sua Gente
  • melhor livro sobre quadrinhos: A Era de Bronze dos Super-Heróis
  • melhor livro de aventura/outros: 35 Anos de Velta
  • prêmio contribuição à história em quadrinhos brasileira: Worney de Souza, editora Opera Graphica e programa "HQ Além dos Balões"
  • prêmio "uma vida dedicada aos quadrinhos": Eugenio Colonnese, Gedeone Malagola, Rodolfo Zalla
  • homenagem especial: Mark Novoselic

Segundo o site, a entrega do prêmio será no dia 29 de novembro à tarde, em São Paulo.

A organização desta primeira edição foi de Eloyr Pacheco, Humberto Yashima e Marcio Baraldi, que atuam no "Bigorna".

                                                              ***

A nota veiculada na página virtual nesta sexta-feira traz também os critérios adotados na seleção desta edição de estréia do Troféu Bigorna. Foram resumidos em seis itens:

  1. não premiar o mesmo chargista ou cartunista por 20 anos seguidos
  2. não ter "panelas de amiguinhos nem de espécie alguma"
  3. não deixar de dar o prêmio por desafetos pessoais
  4. não ignorar a trajetória de pessoas importantes, ainda não premiadas
  5. não se concentrar nos estados de São Paulo e Rio de Janeiro
  6. não dar o prêmio a autores estrangeiros "porque não somos paga-pau de gringos e estamos aqui para dar valor aos brasileiros, que são nosso verdadeiro público"

A premiação de um mesmo chargista tem ocorrido no Troféu HQMix, o principal do país na área de quadrinhos. Angeli tem vencido na categoria há vários anos.

O HQMix também destaca obras e autores estrangeiros.

                                                             ***

A nota sobre os premiados, veiculada nesta sexta-feira no "Bigorna", traz um resumo de cada um dos premiados e os motivos que levaram à escolha deles. Para ler, clique aqui.

Escrito por PAULO RAMOS às 23h00
[comente] [ link ]

09.10.08

Uma tira para começar bem esta quinta-feira

 

 

Crédito: a tira de "Níquel Náusea", de Fernando Gonsales, foi publicada na edição de hoje da "Folha de S.Paulo". A reprodução é da versão on-line do jornal.

Escrito por PAULO RAMOS às 09h04
[comente] [ link ]

08.10.08

Exposição mostra como seria desfecho "real" de desenhos animados

 

  

 

À esquerda, o gato Frajola devora Piu-Piu dentro da gaiola. À direita, Tom fatia Jerry.

As ilustrações fazem parte de uma mostra que será aberta nesta sexta-feira em Londres.

A proposta da exposição inglesa é mostrar como seriam os "reais" desfechos dos desenhos animados baseados no par caçador/caçado.

Nas animações clássicas, quem é caçado sempre vence.

Segundo reportagem do portal BOL, "Splatter", nome da mostra, foi feita pelo artista plástico James Cauty. A idéia foi do filho dele, Harry, de 15 anos.

Crédito: as imagens desta postagem são reproduções do BOL.

Escrito por PAULO RAMOS às 14h58
[comente] [ link ]

05.10.08

"O Globo" publica história em quadrinhos a partir deste domingo

 

 

A página acima é a primeira de um total de quatro que começa a ser publicada a partir de hoje em "O Globo". Sai uma a cada domingo na revista de fim de semana do jornal.

Jornal, aliás, é o tema da história em quadrinhos, escrita e desenhada por Odyr, ex-editor de arte da editora Desiderata, vendida na virada do ano para a Ediouro.

"Sou um leitor de jornal e, como todo mundo, todo dia minha atenção é desviada pelas histórias mais baixas, absurdas ou fantásticas que acontecem nesse mundo. A história reflete isso", diz ele em entrevista a Telio Navega, do blog "Gibizada", página hospedada no portal de "O Globo". 

A história ocupa o espaço da coluna do jornalista Artur Xexéo durante as férias dele.

O mesmo recurso de substituir a ausência dele por quadrinhos ocorreu no ano passado.

Odyr produz também um álbum, "Copacabana", que deve ser lançado pela Desiderata.

A revista "Época São Paulo" também tem mantido uma página de quadrinhos, feita pelos gêmeos Gabriel Bá e Fábio Moon. Já foram publicadas duas histórias.

Crédito: a imagem que ilustra esta postagem foi reproduzida do blog "Gibizada". A página virtual tem mais detalhes sobre o trabalho de Odyr. Para acessar, clique aqui.

Escrito por PAULO RAMOS às 10h21
[comente] [ link ]

01.10.08

Críticas anônimas na internet podem ter punição judicial

Divido esta informação com o leitor.

É relevante tanto para mim quanto para quem acompanha esta página.

A edição de hoje do jornal "O Estado de S. Paulo" traz uma reportagem sobre críticas e comentários feitos na internet, inclusive em blogs.

Os comentários ofensivos podem ser punidos judicialmente. E isso vale também para aqueles que optam por se esconder no anonimato.

A matéria revela que o número de ações referentes a problemas virtuais aumentou. Havia 400 em outubro de 2002. De lá para cá, passa de 17 mil.

Reproduzo trecho da reportagem, assinada pela jornalista Laura Diniz:

"Atualmente, a autoria de grande parte das ofensas anônimas feitas via web é facilmente identificada com auxílio da Justiça. As indenizações, quando comprovadas as agressões, raramente são negadas. A responsabilidade de todos está cada vez mais clara: o site de relacionamentos que não tirar conteúdo ofensivo do ar, a pedido da vítima, torna-se réu da ação, o blogueiro que permitir um comentário agressivo a terceiro em seu blog responde na Justiça junto ao agressor, os pais são responsáveis na esfera civil por ofensas feitas via web pelos filhos e por aí vai."

Isso significa, na prática, que o autor do blog é tão responsável quanto o leitor pelo conteúdo que é escrito no espaço de comentários, de forma anônima ou não.

Não vejo problema de comentários ofensivos neste blog jornalístico, desde que foi criado em abril de 2006. Pelo contrário. 

O que tenho testemunhado são diálogos virtuais que acrescentam informações, pontos de vista e detalhes, que alçam o internauta à posição de co-autores da notícia.

Mas é fato também que nem todos assinam com o nome e o sobrenome.

É algo importante, que precisa ser pensado coletivamente.

Fica o convite à reflexão.

Escrito por PAULO RAMOS às 14h26
[comente] [ link ]

[ ver mensagens anteriores ]