31.07.09

Cartilha reproduz tira de Chico Bento com palavrão

Parece haver uma epidemia de falhas nas secretarias estaduais de ensino nos últimos meses. O mais recente equívoco - de novo com quadrinhos - foi feito pelo governo baiano.

A Secretaria de Educação distribuiu uma cartilha que trazia uma tira de Chico Bento com um palavrão. O conteúdo da fala do personagem havia sido modificado do original.

Dez mil professores receberam o material. Para contornar o problema, foi colocado um carimbo bem em cima do balão que trazia a palavra.

                                                          ***

O governo da Bahia assumiu a falha e enviou desculpas ao Estúdio Mauricio de Sousa.

Mas não deixa de ser surreal ter ocorrido outro caso envolvendo a equação quadrinhos, palavrões e distribuição de obras didáticas por governos estaduais.

O assunto foi noticiado na edição desta sexta-feira do "Jornal Hoje", da TV Globo. Reproduzo abaixo o vídeo com a reportagem, duplicada do portal Globo.com.

 

 

Escrito por PAULO RAMOS às 18h40
[comente] [ link ]

26.07.09

Série Aventuras Família Brasil pode ser vista na internet


Os quatro episódios da série "Aventuras da Família Brasil" estão disponíveis na internet. Podem ser vistos no site da emissora gaúcha RBS, que adaptou as tiras para a TV.

A série - até então vista apenas no Rio Grande do Sul - é baseada nos quadrinhos de Luis Fernando Verissimo, publicados em jornais como "Zero Hora" e "O Estado de S. Paulo".

O escritor diz que a família "pretende ser um retrato da classe média brasileira".

Cada um dos episódios tem 15 minutos em média. Foram exibidos entre 23 de maio e 13 de junho. O primeiro, "Problemas Domésticos", pode ser visto a seguir:

 

 

Os outros episódios - "Vovô e a Disney", "Ensaiando no Escuro" e "O Cheiro do Bafo" - podem ser vistos por meio deste link, que leva ao site da RBS.

Escrito por PAULO RAMOS às 18h51
[comente] [ link ]

21.07.09

Daniel Azulay volta a ensinar desenho. Agora na internet


Quem tem mais de 30 anos provavelmente se lembra das aulas de desenho dadas na TV por Daniel Azulay no programa infantil "A Turma do Lambe-Lambe".

Ele ensinou a arte do traço nas TVs Educativa e Bandeirantes nas décadas de 1970 e 80. Os personagens dele chegaram a ser publicados em quadrinhos pela Editora Abril.

Azulay voltou a dar as aulas. Mas, agora, na internet, na editoria infantil do portal UOL.

É de lá que reproduzo o vídeo de 7 minutos, que pode ser visto logo abaixo:

 

 

Escrito por PAULO RAMOS às 16h33
[comente] [ link ]

13.07.09

Uma tira do dia

 

Da série "Piratas do Tietê", de Laerte:

 

Crédito: reprodução da versão on-line da Folha de S.Paulo

 

Crédito: a tira foi publicada na edição desta segunda-feira do jornal "Folha de S.Paulo".

Escrito por PAULO RAMOS às 13h08
[comente] [ link ]

09.07.09

Governo de SP vai pedir reembolso por compra de Dez na Área

 

Crédito: reprodução

 

 

 

 

 

 

 

 

Sindicância conclui que obra nacional não foi lida e que editora Via Lettera omitiu conteúdo impróprio

 

 

 

 

 

 

 

 

O governo de São Paulo finalizou a sindicância que apurava a compra do álbum em quadrinhos "Dez na Área, Um na Banheira e Ninguém no Gol", feito por diferentes autores.

A decisão do governo: multar a consultoria que selecionou a obra e pedir reembolso da Via Lettera, editora do livro. Os valores não foram divulgados.

A informação foi noticiada na edição desta quinta-feira do jornal "Agora São Paulo".

Segundo a reportagem, assinada por Livia Sampaio, o texto da sindicância registra que houve omissão da editora a respeito do conteúdo impróprio.

                                                           ***

O álbum traz conteúdo adulto e foi feito por conta da Copa de 2002. O livro foi comprado pelo governo para ser levado a alunos da terceira série, na faixa dos nove anos.

Outra conclusão da sindicância é que os responsáveis pela seleção não leram a obra. Eles teriam se pautado apenas no prefácio feito pelo ex-jogador Tostão.

O caso foi noticiado pela "Folha de S.Paulo" no dia 19 de maio de maio. Na ocasião, o governador do Estado, José Serra, assumiu que houve falha e instaurou uma sindicância.

A informação era que a apuração duraria 30 dias. O resultado final só saiu agora, 50 dias depois. O governo pretende mudar daqui para a frente a forma de seleção das obras.

                                                           ***

Leia mais sobre a polêmica: a notícia, a versão do governador, o repúdio da associação dos cartunistas, o lado do organizador da obra, Orlando Pedroso, as frases ditas na imprensa. 

Escrito por PAULO RAMOS às 22h04
[comente] [ link ]

03.07.09

Uma tira do dia

 

Níquel Náusea, de Fernando Gonsales:

 

Crédito: reprodução da versão on-line da Folha de S.Paulo

 

Crédito: edição desta sexta-feira do jornal "Folha de S.Paulo".

Escrito por PAULO RAMOS às 17h38
[comente] [ link ]

02.07.09

Jornal associa situação de Sarney a quadrinhos de Carlos Zéfiro

 

Crédito: reprodução da parte superior da capa do jornal Extra

 

Merece registro a capa da edição desta quinta-feira do jornal "Extra", do Rio de Janeiro.

A publicação usou dois desenhos inspirados nos quadrinhos de Carlos Zéfiro para explicar duas das acusações enfrentadas pelo presidente do Senado, José Sarney.

Os desenhos podem ser vistos na imagem acima, que reproduz a parte superior da capa.

Carlos Zéfiro era o nome que o funcionário público Alcides Caminha (1921-1992) usava para assinar os quadrinhos pornográficos que criou entre as décadas de 1950 e 70.

As revistas ficaram conhecidas como "catecismos" e foram muito populares na época. Foi uma das primeiras produções independentes de destaque no país.

Escrito por PAULO RAMOS às 19h02
[comente] [ link ]

Mesa de quadrinhos da Flip atinge público não leitor de HQs

Há que se dar tempo ao tempo para perceber que recepção terá a mesa sobre quadrinhos realizada nesta quinta-feira de manhã na Flip, em Paraty, no sul, do Rio de Janeiro.

A Festa Internacional de Literatura de Paraty convidou Rafael Coutinho, Rafael Grampá e os irmãos Gabriel Bá e Fábio Moon para um bate-papo sobre o tema.

Mas já se percebe que um dos impactos da presença deles no evento seja um diálogo com pessoas que tradicionalmente não leem histórias em quadrinhos.

Um dos sinais disso foi percebido em parte das perguntas do debate, transmitido ao vivo pelo site da Flip e pelo portal G1. Havia um ar de novidade sobre o assunto.

                                                           ***

Por pouco mais de uma hora, tempo de duração da mesa, os quatro autores falaram sobre sua carreira e sobre como produzem as histórias.

Mas também responderam a questões sobre o mercado norte-americano, a ida dos álbuns autorais às livrarias e se enxergam os quadrinhos como literatura.

"Na verdade, isso não importa. Não deveria importar a forma, deveria importar o conteúdo", disse Fábio Moon, em resposta ao mediador, o escritor Joca Reiners Terran.

"Às vezes você se expressa por um livro, às vezes pelo cinema, às vezes por escultura, às vezes por quadrinhos. A gente escolhe os quadrinhos."

                                               ***

Outro sinal claro de que o tema dialoga com outros públicos foi a reportagem exibida na hora do almoço no "Jornal Hoje", da TV Globo.

Segundo a matéria, os quadrinhos fazem sucesso entre os jovens da Flip. A reportagem deu enfoque também à produção norte-americana e à ida dos heróis ao cinema:

 

 

Só para registro: nem de longe lembra a reportagem exibida pelo mesmo telejornal, há dois meses, por conta da inadequação de "Dez na Área, Um na Banheira de Ninguém no Gol".

O álbum nacional foi criado para ser lido por adultos. Mas foi selecionado pelo governo de São Paulo para crianças de nove anos. O governo assumiu a falha.

O "Jornal Hoje" e o "SPTV 1ª Edição", telejornal exibido um pouco antes, mostraram na ocasião um tom de indignação aos quadrinhos e à escolha da obra.                                                 

            ***

Sabe de outras reportagens ou resenhas sobre a mesa de quadrinhos da Flip?

Agradeceria se registrasse no espaço abaixo, destinado aos comentários.

Escrito por PAULO RAMOS às 17h36
[comente] [ link ]

[ ver mensagens anteriores ]