29.08.10

Tiago Hoisel é principal vencedor do Salão de Humor de Piracicaba

 

Cartum de Tiago Hoisel, que também venceu o grande prêmio do salão

Tiago Hoisel, em discurso de agradecimento pela premiação

 

 

 

 

 

 

 

 

Cartum de Hoisel venceu grande prêmio do evento de humor; ao lado, desenhista durante discurso de agradecimento 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O baiano Tiago Hoisel foi o principal vencedor do 37º Salão Internacional de Humor de Piracicaba. A premiação foi divulgada na noite de sábado na cidade do interior paulista.

O desenhista, que hoje mora em São Paulo, ganhou o grande prêmio do evento, no valor de R$ 10 mil. O grande prêmio é dado ao melhor trabalho das cinco categorias vencedoras. 

O cartum de Hoisel havia ficado em primeiro lugar, o que rendeu a ele mais R$ 5 mil. O mesmo valor foi dado a cada um dos selecionados nas demais categorias.

Lezio Custódio Junior venceu na categoria caricatura.  Anderson de Oliveira Delfino, na de tiras. Ambos são do interior de São Paulo.

 

Caricatura de Lezio Custódio Júnior, premiada no salão

Caricatura de Lezio Custódio Júnior, vencedora no Salão de Humor de Piracicaba

 

Páginas de tiras de Anderson de Oliveira Delfino

 

Página de tiras de Anderson de Oliveira Delfino

Páginas de tiras de Anderson de Oliveira Delfino, premiadas no evento de humor

 

O vencedor na categoria charge foi José Antonio Costa, o Jota A, de Teresina (PI). Na de vanguarda, que abriga trabalhos com novas tecnologias, o prêmio ficou com o mexicano Angél Boligan. O tema abordado foi o meio ambiente.

O desenho de outro estrangeiro - um cartum de Abroian Vladimir, da Armênia - foi indicado como menção honrosa, dada também a uma caricatura feita pelo mineiro Luciano Irrthum.

Menção honrosa é uma referência a trabalhos não premiados, mas que mereçam destaque, no entender do júri.

Uma outra premiação, concedida pela Câmara dos Vereadores, foi dada a Claudia Lucia Cabrera. A desenhista recebeu R$ 3 mil pelo trabalho vencedor.

 

Charge de José Antonio Costa, o Jota A

Charge de Jota A, premiada no Salão Internacional de Humor de Piracicaba

 

Trabalho do mexicano Angél Boligan, na categoria vanguarda

Trabalho do mexicano Angél Boligan, primeiro lugar na categoria vanguarda

 

Cartum de Abroian Vladimir, menção honrosa no salão

Cartum de Abroian Vladimir, da Armênia, uma das menções honrosas do salão

 

Caricatura feita por Luciano Irrthum, menção honrosa no salão

Caricatura feita por Luciano Irrthum, outra menção honrosa no salão de humor

 

Os nomes dos premiados foram divulgados na cerimônia de abertura do salão, iniciada com cerca de uma hora de atraso - por conta de atraso do mestre-de-cerimônias.

O evento contou com a presença de representantes do júri, da organização do salão e autoridades municipais.

Ficou evidente nos discursos a intenção de rotular a cidade como capital mundial do humor.

Houve também menções tímidas à reestruturação na coordenação do salão e registros, estes nada tímidos, ao esforço em organizar esta 37ª edição.

                                                          ***

Tanto nas palavras do mestre-de-cerimônias quanto nas falas de alguns dos presentes, destacou-se o fato deste salão ter um número de inscritos maior que na edição anterior.

O evento recebeu 1.752 trabalhos - contra 1.261 em 2009. Teve inscrições de 613 desenhistas, de 51 países - contra 498, de 34 países, no ano passado. 

O cuidado em evidenciar os números é para demonstrar o sucesso desta edição, a primeira sob nova coordenação.

A antiga responsável pelo evento, Maria Ivete Araújo, a Zetti, foi afastada do cargo em dezembro do ano passado.

                                                          ***

O afastamento dela, a motivou três entidades de desenhistas a emitirem uma carta, em junho, propondo que a classe fizesse protestos contra o salão.

Segundo duas fontes que integraram os júris de seleção e de premiação, nenhum dos trabalhos fazia menção ao desligamento de Zetti, que será homenageado no Troféu HQMix deste ano.

O mais próximo disso teria sido um cartum que fazia uma releitura de um desenhos de Glauco, obra que integrou a exposição oficial.

Os 275 trabalhos selecionados - e mostras de diferentes autores - podem ser visitados até 17 de outubro no Armazém 14 do Parque Engenho Central, em Piracicaba.

 

Premiados no Salão Internacional de Humor de Piracicaba

Desenhistas premiados no Salão Internacional de Humor de Piracicaba deste ano

Escrito por PAULO RAMOS às 11h38
[comente] [ link ]

28.08.10

Após polêmica, Piracicaba divulga premiados do salão de humor

Depois de meses de polêmica envolvendo o afastamento da ex-coordenadora, os responsáveis pelo Salão Internacional de Humor de Piracicaba divulgam na noite deste sábado os premiados deste ano nas cinco categorias do evento, um dos principais do país.

Os vencedores serão anunciados na cerimônia de abertura, marcada para começar às 20h. A sessão marca também o início da exposição dos 275 trabalhos selecionados.

A abertura terá também dois lançamentos: da coletânea "Sic.", de Walmir Orlandeli, e de "Ratos de Salão", de Willian Hussar.

Esta 37ª edição do salão de humor recebeu ao todo 1.752 desenhos, cerca de 30% a mais do que em 2009 - quando o evento teve 1.261 inscritos.

                                                         ***

É possível que o aumento tenha a ver com a polêmica pela qual o evento de humor passou desde o início do ano e que pôs o salão em evidência.

O burburinho teve início em dezembro do ano passado, quando a prefeitura afastou Maria Ivete Araújo, a Zetti, que estava há duas décadas à frente da  coordenação do salão.

Entidades de cartunistas entenderam que o afastamento se deu de forma humilhante e passaram a pedir seu retorno, inicialmente, e uma retratação do município, depois. Sem acordo, emitiram uma carta, em junho, propondo que a classe fizesse protestos.

Eduardo Grosso, que assumiu o cargo, disse na ocasião que o caso gerou medo entre os cartunistas e que eles estariam receosos em participar, com medo de tomar partido.

                                                          ***

Serviço - Abertura do 37º Salão Internacional de Humor de Piracicaba. Quando: hoje (28.08). Horário: 20h. Onde: Parque Engenho Central, Armazém 14, em Piracicaba. Quanto: de graça.

Escrito por PAULO RAMOS às 10h13
[comente] [ link ]

27.08.10

Conrad acelera ritmo de lançamentos

 

Ranxerox. Crédito: editora Conrad 

 

 

 

 

 

 

 

Capa do italiano "Ranxerox", um dos álbuns da editora publicados neste mês 

 

 

 

 

 

 

 

A Conrad engatou uma quinta marcha nos dois últimos meses e acelerou bastante a velocidade dos lançamentos em quadrinhos.

Fora as reedições e livros, pôs no mercado "Mumin", o segundo volume de "Jornada ao Oeste", o terceiro de "O Fotógrafo", "Meus Problemas com as Mulheres", de Robert Crumb.

Neste fim de mês, começou a vender uma coletânea do personagem italiano Ranxerox e o primeiro volume da coreana "A Arte da Guerra - O Nascimento do Império Chines".

E neste sábado lança no Salão Internacional de Humor de Piracicaba o álbum de tiras "Sic.", de Orlandeli.

                                                          ***

O ritmo de novos títulos contrasta com o período entre 2008 e 2009, biênio em que a editora paulista foi mais tímida no volume de publicações.

Segundo o diretor editorial da Conrad, Rogério de Campos, não se trata de uma retomada dos lançamentos.

O que se vê agora seria um reflexo das negociações feitas em 2009, quando a empresa, nas palavras dele, "saiu para as compras". O resultado seriam as edições deste 2010.

"O ano passado ainda refletia 2008. A gente comprou poucos títulos novos", diz. 

                                                         ***

A menção a 2008 é pelo fato de a editora ter sido quase vendida ao grupo Ediouro naquele ano. Na virada para 2009, foi comprada pelo grupo Ibep/Companhia Editora Nacional.  

Campos diz que os boatos que antecederam a venda da editora atrapalharam os negócios.

Mas que, hoje, a Conrad está "bem de saúde" e mais estruturada. E que mantém a mesma linha editorial.

"Ela [a editora] permaneceu sendo o que ela é. A gente não diminuiu o ímpeto rebelde, não viramos bons moços. A gente continua sendo maus moços, metendo o pé na porta."

                                                         ***

O lado "bad boy" da editora foi uma das marcas da empresa e do catálogo construído por ela, desde que foi criada, em 1993.

O mau mocismo será visto em pelo menos três dos novos títulos.

Há um álbum erótico, do italiano Milo Manara, outro com histórias de Aline, esposa de Crumb, e um terceiro de Gilbert Shelton, "Not Quite Bad".

A editora espera publicar a maior parte nestes meses finais de 2010.

                                                         ***

A lista de lançamentos inclui também uma nova coletânea de Calvin e Haroldo e "Sinal e Ruído", parceria entre Neil Gaiman e Dave McKean, de Sandman.

Dos nacionais, duas novidades: um novo álbum de André Toral, ainda sem nome, e uma reedição ampliada de "Fealdade de Fabiano Gorila", de Marcello Quintanilha.

O calcanhar de Aquiles continuam sendo os mangás. A resposta é a mesma dos dois últimos anos: em negociações, nada concreto ainda.

A editora foi responsável pela popularização dos quadrinhos japoneses no Brasil. Deixou, porém, séries sem conclusão, como "Battle Royale", "Monster" e "Sanctuary".

                                                         ***

"As pessoas ficam pensando que eu não quero fazer os mangás. É claro que eu quero. É que há condições inegociáveis", diz Campos, que não deixa claro quais são as condições.

Segundo ele, a editora passa, agora, por uma nova rodada de negociações e que houve boas conversas há algumas semanas em San Diego, nos Estados Unidos.

Campos não descarta a possibilidade de abrir espaço a outra editora caso não consiga chegar a um acordo.

Um dos negócios ele adianta que não deu certo: relançar "Akira" no Brasil. O motivo seria uma contrariedade do autor, Katsuhiro Otomo, sobre os desenhos que havia feito.

Escrito por PAULO RAMOS às 10h19
[comente] [ link ]

26.08.10

Ilustradores formalizam proposta para Lei do Direito Autoral

Uma cerimônia na manhã desta sexta-feira, em São Paulo, formaliza uma proposta dos ilustradores para a nova Lei do Direito Autoral, que está em processo de consulta pública.

O texto de dez páginas foi assinado por sete entidades ligadas à area.

O documento será entregue, em mãos, ao coordenador-geral do setor de direitos autorais do Ministério da Cultura, Rafael Pereira Oliveira.

Segundo a SIB, Sociedade dos Ilustradores do Brasil, Oliveira confirmou presença. A cerimônia será aberta a profissionais do setor e ao público em geral.

                                                          ***

O blog teve acesso ao texto. A proposta inclui um aumento de 3% para 5% na porcentagem mínima de direitos autorais e a inserção dos termos "ilustrador" e "obra visual" na nova lei.

No entender das entidades, existe diferença entre "artes plásticas" e "obra visual". Esta pode ser criada por um ou mais autores, em diferentes técnicas e suportes.

O ponto mais polêmico é o artigo do texto original que libera os direitos de uso a determinados tipos de obras, sem prévia autorização do autor e remuneração.

Estão incluídas publicações com "fins educativos, didáticos, informativos, de pesquisa ou para uso como recurso criativo".

                                                          ***

No entender de Orlando Pedroso, da SIB, uma das entidades que assinam a proposta, o principal problema desse artigo é que ele dá margem a diferentes interpretações.

"O artigo abre precedente para qualquer pessoa usar uma obra artística", diz, por telefone. O ilustrador dá um exemplo.

Um grupo de ensino de grande porte poderia reproduzir um livro todo numa apostila - e lucrar com isso - com o argumento de se tratar de obra didática ou com fins educativos.

A proposta de reescrita sugere que a utilização seja apenas para pessoa física, para uso privado e não comercial, em situações educacionais, didáticas, informativas e de pesquisa.

                                                          ***

A cerimônia de entrega do documento está marcada para as 9 da manhã desta sexta-feira, no Senac Lapa Scipião, que fica na rua Scipião, 67, em São Paulo.

O evento integra a programação da sétima edição do Ilustra Brasil!, principal encontro da área de ilustração do país, iniciado neste mês.

Assinam o documento a Aproartes, a ABIPRO (Associação Brasileira dos Ilustradores Profissionais), a SIB (Sociedade dos Ilustradores do Brasil), a AEILIJ (Associação de Escritores e Ilustradores de Literatura Infantil  Juvenil), a CEBEC (Conselho Brasileiro de Entidades Culturais), o Sindicato Artistas Plásticos, a ACB (Associação dos Cartunistas do Brasil) e representação da Sinap/Aiap/Unesco. 

Escrito por PAULO RAMOS às 15h15
[comente] [ link ]

25.08.10

Astronauta e Maria Erótica têm lançamentos em São Paulo

 

O Astronauta: Ou Livre Associação de um Homem no Espaço. Crédito: editora Zarabatana

 

 

 

 

 

 

 

Capa de "O Astronauta", álbum que quadriniza conto de Lourenço Mutarelli 

 

 

 

 

 

 

 


Há uma coincidência na noite desta quinta-feira, em São Paulo. Duas publicações ligadas a quadrinhos têm lançamentos no mesmo horário e em locais bem próximos. Dá para ir de um ponto ao outro, a pé, em questão de cinco minutos.

"O Astronauta: Ou Livre Associação de um Homem no Espaço" quadriniza um conto de Lourenço Mutarelli (Zarabatana, 52 págs., R$ 33).

O escritor, aliás, é mostrado como o personagem central. Tê-lo em cena é consequência de diversos registros visuais dele, captados pelo fotógrafo Flavio Moraes. Os desenhos ficaram a cargo de Fernando Saiki e Olavo Costa.

O resultado, que dialoga com o experimentalismo, recria em imagens as frases de Mutarelli, elaboradas por meio de associação de ideias. O álbum é o primeiro trabalho do edital paulista de incentivo à produção de quadrinhos de 2009 a ser publicado.

                                                         ***

"Maria Erótica e o Clamor do Sexo - Imprensa, Pornografia, Comunismo e Censura na Ditadura Militar: 1964/1985" começou a ser vendido na Bienal Internacional do Livro de São Paulo, encerrada no último domingo (Peixe Grande, 496 págs., R$ 69).

O livro de Gonçalo Junior dá continuidade a outra obra dele, "A Guerra dos Gibis", lançada no fim de 2004. Um segundo volume estava nos planos dele há pelo menos quatro anos.

Neste novo trabalho, o jornalista narra a trajetória das editoras de quadrinhos Edrel e Grafipar para contornar a censura e manter suas revistas eróticas no mercado.

Os principais protagonistas do livro são os editores e desenhistas Minami Keizi (1945-2009) e Claudio Seto (1944-2008), pioneiro dos mangás no Brasil.

                                                          ***

Serviço 1 - Lançamento de "O Astronauta: Ou Livre Associação de um Homem no Espaço", de Lourenço Mutarelli, Flavio Moraes, Fernando Saiki e Olavo Costa. Quando: quinta-feira (26.08). Horário: das 18h30 às 21h30. Onde: loja de artes da Livraria Cultura do Conjunto Nacional. Endereço: Avenida Paulista, 2.073, em São Paulo. Quanto: R$ 33.
Serviço 2 - Lançamento de "Maria Erótica e o Clamor do Sexo - Imprensa, Pornografia, Comunismo e Censura na Ditadura Militar: 1964/1985", de Gonçalo Junior. Quando: quinta-feira (26.08). Horário: das 18h às 23h. Onde: loja Comix. Endereço: alameda Jaú, 1.998, em São Paulo. Quanto: R$ 69.

Escrito por PAULO RAMOS às 20h11
[comente] [ link ]

23.08.10

Coletânea de Kioskerman será publicada no Brasil

 

Capa de Edén, do argentino Kioskerman

 

 

 

 

 


Capa do álbum de tiras, que será publicado pela editora Zarabatana 

 

 

 

 

 

 

"Edén", coletânea de tiras do argentino Kioskerman, será publicada no Brasil pela Zarabatana. A informação é noticiada em primeira mão pel blog.

Segundo a editora, o contrato foi assinado no mês passado. Ainda não há uma data exata de quando o álbum será lançado. A editora ainda aguarda o envio dos arquivos digitais.

Edén é o título dado pelo desenhista a uma série de tiras criadas para sua página virtual, batizada de Kioskerman - o nome verdadeiro dele é Pablo Holmberg.

As histórias do álbum foram criadas entre 2006 e 2009, data de lançamento da coletânea na Argentina pela editora Sudamericana.

                                                          ***

Embora editado há pouco mais de um ano, o livro já ganhou versões em inglês e francês.

A popularidade da série cresceu por meio do burburinho virtual. O próprio autor enviava as tiras por meio de um mailing, com 2 mil pessoas cadastradas, muitas delas brasileiras.

As tiras de Edén tem um personagem fixo, um reizinho, o mesmo mostrado na capa.

Mas ele aparece apenas em parte das histórias, que buscam construir narrativas mais experimentais, nem todas com humor.

                                                          ***

"Me sinto parado em uma época em que posso ver, atrás de mim, a tira de jornal como formato diário e, adiante de mim, o romance gráfico como nova cultura de leitura", disse Holmbelg no livro "Bienvenido - Um Passeio pelos Quadrinhos Argentinos".

"Gosto de ser um nexo entre os formatos. Sou um pouco filho de ambas as formas e gostaria de poder compor uma síntese, buscar ouvir ambas as vozes, porque as desfruto de maneira igual."

A obra engorda o catálogo de títulos argentinos da Zarabatana. A editora programa para este semestre os álbuns "Bonjour", de Liniers", "Batu", de Tute, "Noturno", de Salvador Sanz, e uma versão nacional da revista "Fierro", a principal publicação de quadrinhos no país vizinho.

A Zarabatana já havia lançado também obras do escritor Carlos Trillo - "Clara da Noite" e "Cicca Dum-Dum" - e três coletâneas de tiras de "Macanudo", série criada por Liniers.

Escrito por PAULO RAMOS às 12h27
[comente] [ link ]

22.08.10

Registros rápidos

Na escola 1
A Prefeitura de Belo Horizonte incluiu pela primeira vez obras em quadrinhos na relação de livros dados aos alunos da rede municipal. Foram selecionados quatro títulos: "O Mundo Mendelévio e o Planeta Telúria", "O Chinês Americano", "Negrinha", "Estórias Gerais".

Na escola 2 
As obras serão distribuídas aos estudantes em 2011. Cada aluno recebe dois livros por ano. Os álbuns são para diferentes faixas etárias. "Estórias Gerais", por exemplo, é para jovens e adultos. O município comprou entre 4 mil e 5,1 mil exemplares de cada título.

Nas livrarias
A L&PM divulgou nesta semana o lançamento de versões em quadrinhos de "Assassinato no Expresso Oriente" e "Morte no Nilo", de Agatha Christie. A obra francesa custa R$ 42 e faz parte da retomada da editora gaúcha na publicação de HQs fora do formato de bolso.

Nas lojas de HQ
Os diferentes seres de outros planetas, uma das marcas da série de TV "Jornada nas Estrelas", são o ponto comum das histórias de "Star Trek - Raças Alienígenas". O álbum começou a ser vendido nesta semana (Devir, R$ 37,50). Um dos autores é John Byrne.

No circuito independente
Os editores da "Café Espacial" começaram a circular o sétimo número da revista independente (R$ 6). Esta edição traz trabalhos de brasileiros e argentinos, além das resenhas e textos culturais, marcas da publicação. Saiba como comprar neste link.

Nos planos
A Editora Multifoco está fazendo uma chamada de trabalhos em quadrinhos. A proposta é publicar as narrativas numa coletânea, intitulada "Quadrinhos em História". O projeto prevê que a obra será feita em consignação entre os autores. Os detalhes estão neste link.

No formato virtual
O desenhista Flávio de Almeida formatou quadrinhos e cartuns novos e antigos no formato e-book. As obras podem ser baixadas de graça no blog dele ou então compradas em papel, uma vez mais via página virtual. O pedido mínimo é de R$ 10. O blog dele fica neste link.

No terceiro número
Um trio de revistas nacionais chegou ao terceiro número neste mês: o faroeste "Apache" (Editora As Américas) e as infantis "Xaxado e Sua Turma" (HQM) e "Didi e Lili - Geração Mangá" (Escala). No mercado brasileiro, passar da estreia já é uma façanha.

No Twitter
Já faz um tempão, mas ainda não foi formalizado ao leitor daqui. O blog pode ser acompanhado também via Twitter, neste endereço: http://twitter.com/blogpauloramos.

Escrito por PAULO RAMOS às 22h45
[comente] [ link ]

20.08.10

Adaptação de Alice reinaugura coleção Classics Illustrated

 

Classics Illustrated: Alice Através do Espelho. Crédito: editora HQM

 

 

 

 

 

 

 

 

Capa de "Alice através do Espelho", que tem lançamento programado para este sábado

 

 

 

 

 

 

 


Uma versão em quadrinhos de "Alice através do Espelho" reinaugura a coleção "Classics Illustrated", que havia sido publicada pela Editora Abril entre 1990 e 1992.

A adaptação da história de Lewis Carroll (1832-1898) foi feita pelo desenhista Kyle Baker. A edição nacional foi produzida em capa dura (HQM, 52 págs., R$ 39,90).

A HQM programou o lançamento para este sábado na 21ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo, realizada no Pavilhão de Exposições do Anhembi.

Segundo a editora, a obra estará à venda no estande da loja de quadrinhos Comix.

                                                          ***

A proposta da HQM é retomar toda a série norte-americana, produzida por diferentes autores do mercado norte-americano. A coleção teve 27 volumes. A Abril havia publicado 12.

A editora paulista tem retomado também o ritmo de lançamentos, após um período sem pôr títulos novos no mercado.

O retorno incluiu obras de autores brasileiros e a inauguração de uma linha dedicada exclusivamente a mangás. Já foram publicados três, dois deles nacionais.

Os próximos lançamentos da HQM incluem os álbuns "Kickback", do inglês David Lloyd, o nacional "Retro City - Almanaque 1939", de Maurício Dias e Dinamo Studio, e novos volumes das séries Estranhos no Paraíso, Os MOrtos-Vivos e Leão Negro.

Escrito por PAULO RAMOS às 20h37
[comente] [ link ]

19.08.10

História em quadrinhos narra vida de Joaquim Nabuco

 

Página da biografia de Joaquim Nabuco: crédito: imagem cedida pelo autor

 

 

 

 

 

 

 

Página de "Joaquim Nabuco - A Voz da Abolição", obra que tem lançamento nesta quinta-feira à noite em Recife 

 

 

 

 

 

 

 


Um álbum em quadrinhos recupera a trajetória de Joaquim Nabuco (1849-1910). A obra tem lançamento hoje à noite em Recife, mesma cidade onde o diplomata nasceu.

A capital pernambucana é também a cidade natal do autor, Lailson de Holanda Cavalcanti.

Responsável por outros trabalhos em quadrinhos, inclusive adaptações literárias, o desenhista diz que a pesquisa para o projeto tomou um ano.

"Tomei por base, principalmente, os diários de Joaquim Nabuco para compor o personagem. A história começa com ele menino e vai até a sua morte, em 1910", diz, por e-mail.

                                                          ***

"Joaquim Nabuco - A Voz da Abolição" marca o final das comemorações do centenário de morte do diplomata e político, de atuação marcante no período do Segundo Império.

A biografia foi publicada pela Massangana, editora da Fundação Joaquim Nabuco, com sede em Recife e vinculada ao governo federal.

A obra de 64 páginas foi produzida em duas versões, uma com capa dura, outra cartonada. O objetivo da fundação é distribuir o livro de graça a escolas e bibliotecas.

Segundo o autor, o interesse pelo trabalho tem sido grande, a ponto de já se pensar em uma edição para ser colocada à venda. Mas, até o momento, não há nada de concreto.

                                                          ***

Serviço - Lançamento de "Joaquim Nabuco - A Voz da Abolição". Quando: hoje (19.08). Horário: 19h. Onde: Museu do Homem do Nordeste. Endereço: av. 17 de Agosto, 2.187, Casa Forte, em Recife. Quanto: de graça.

Escrito por PAULO RAMOS às 10h27
[comente] [ link ]

18.08.10

Lançamento coletivo marca estreia de selo editorial

 

Vó, de Jean. Crédito: blog do autor

 

A personagem Vó, de Jean, mostrada na tira acima, integra um dos quatro títulos que marcam a estreia do Leya Pop no mercado de quadrinhos.

O selo é uma parceria entre a portuguesa Leya e a Barba Negra, esta mantida pelo editor Sandro Lobo e o designer gráfico Christiano Menezes.

O pontapé inicial de "Vó" e dos demais livros será na noite desta quarta-feira, em São Paulo. Será uma sessão de autógrafos coletiva.

Além da coletânea de tiras de "Vó", o novo selo lança os livros "Relatório Ota do Sexo", de Ota, que por anos editou a revista "Mad", "Mundinho Animal", tiras criadas pelo cartunista Arnaldo Branco, e "Na Kombi", de Silvio Lash e Ulisses Matos.

                                                          ***

"Na Kombi", uma compilação construída via Twitter, é o único dos três títulos não ligado a quadrinhos. Mas tem em comum com os demais o tratamento humorístico.

Segundo a editora, cada um dos livros tem 128 páginas e custa R$ 12,90.

A empreitada marca também o retorno de Lobo à vida editorial. Ele foi um dos principais responsáveis pela bem-sucedida publicação de álbuns nacionais pela Desiderata.

A venda da Desiderata à Ediouro o levou a sair do novo grupo. Ele tentou firmar a Barba Negra, sem sucesso. O projeto ganhou forma apenas com a parceria com a Leya.

                                                          ***

Serviço - Lançamentos de "Vó", "Relatório Ota do Humor", "Mundinho Animal" e "Na Kombi". Quando: hoje (18.08). Horário: das 18h30 às 21h30. Onde: Livraria Cultura do Conjunto Nacional. Endereço: Avenida Paulista, 2.073, em São Paulo. Quanto: R$ 12,90 cada um.

Escrito por PAULO RAMOS às 11h38
[comente] [ link ]

13.08.10

Um giro pelos quadrinhos da Bienal Internacional do Livro de SP

Como de costume, as editoras guardaram seus principais tiros para serem disparados na Bienal Internacional do Livro de São Paulo, que abre para o público nesta sexta-feira.

Há algumas novidades ligadas a quadrinhos. Não muitas.

E prepare o bolso: a maioria das obras não sai por menos de R$ 60. Fora o valor do ingresso da entrada.

O blog circulou pela feira na tarde e noite dessa quinta-feira, dia reservado para visita de profissionais da área. De estande a estande, fomos garimpando o que há de novo.  

 

Estande da loja Comix

 

Lançamentos vendidos na loja Comix

 

Um bom ponto de partida é o estande da loja de quadrinhos Comix, de São Paulo. Fica bem perto do corredor de entrada. Há de tudo, inclusive lançamentos vendidos apenas ali.

Quatro deles são mostrados na foto acima. Os dois títulos do canto esquerdo são o terceiro volume de "A Liga Extraordinária", de Alan Moore (Devir, R$ 46), e a biografia de Elvis Presley organizada por desenhistas alemães (8Inverso, R$ 63).

As outras duas obras são lançamentos da editora Peixe Grande, que entrou no mercado há poucos meses. Ambos tem participação do jornalista Gonçalo Junior.

Foi ele quem organizou o segundo volume de "Quadrinhos Sujos", vendido numa caixa (R$ 69). E é dele o livro "Maria Erótica e o Clamor do Sexo", continuação de seu "Guerra dos Gibis" (também por R$ 69).

O álbum com as primeiras histórias de Flash Gordon, título de estreia da editora Kalaco, também está programado para ser vendido no estande (R$ 119). Até ontem, não havia chegado.

 

Mangás em promoção

 

Mangás em promoção

 

Mangás em promoção

 

Quem gosta de mangás pode aproveitar as ofertas de alguns estandes próximos ao da Comix - ficam na mesma rua. Há títulos antigos a preços camaradas.

Edições de "Naruto" saem a R$ 9,90. Conseguem-se valores melhores nos mangás da Conrad, em particular nas coleções iniciadas pela editora e não concluídas.

Encadernados de "Dragon Ball" são vendidos a R$ 6,90, menos da metade do valor de capa. "Monster" também sai a esse preço. "Battle Royale", a R$ 5.

A Conrad divulgou um catálogo com os lançamentos para o biênio 2010/2011. A conclusão desses mangás não aparece na relação da editora paulista.

 

Obra de Robert Crumb no estande da Conrad

 

O catálogo da Conrad - com uma provocante capa desenhada pela italiana Giovanna Casotto - apresenta ao leitor o passado, os lançamentos do presente e o futuro da editora.

Os lançamentos são facilmente descobertos logo na entrada do estande da editora. Em destaque, desenhos feitos por Robert Crumb e o personagem Ranxerox.

Uma coletânea de Ranxerox está programada para esta bienal. Segundo os expositores, chega na próxima segunda-feira.

De Crumb, o destaque é "Meus Problemas com as Mulheres" (R$ 49,90). Para o futuro, a editora programa um álbum da mulher de Crumb, "Aline - Uma Autobiografia Não Autorizada", "Kama Sutra", de Milo Manara, e o mangá "A Arte da Guerra".

 

Peanuts Completo - 1995-1956

 

A gaúcha L&PM deixou para lançar na bienal o terceiro número de "Peanuts Completo - 1955 a 1956" (R$ 68).

A editora também pôs à venda uma caixa com os dois volumes anteriores, mostrada no alto da foto acima (R$ 136).

Uma dica: fora da bienal, é possível encontrar a caixa a R$ 108,80 na Livraria Cultura, que vende também via internet.

Embora não sejam lançamentos, há também uma grande prateleira com todos os livros de bolso em quadrinhos lançados pela L&PM.

 

Memórias Póstumas de Brás Cubas

 

A Desiderata, um dos selos editorais do grupo Ediouro, lança na bienal mais uma adaptação literária, desta vez de "Memórias Póstumas de Brás Cubas".

O blog havia antecipado a preparação da obra em fevereiro deste ano. O romance de Machado de Assis foi roteirizado por Wellington Srbek e desenhado por João Melado.

Curioso que não consegui comprar a obra. "Os títulos estão apenas em exposição", me informou a expositora. Mais curioso ainda é que ela me indicou o estande da Saraiva para comprar o álbum - que procurei por lá e não encontrei.

Outra adaptação programada para esta bienal é "Demônios em Quadrinhos", conto de Aluísio de Azevedo recriado por Eloar Guazzelli. A obra é da Peirópolis.

 

Reprodução do batmóvel no estande da Panini

 

O espaço ocupado pela Panini pode ser avistado de longe. Um enorme Homem-de-Ferro chama inevitavelmente a atenção dos visitantes. Ou ele ou a réplica de um batmóvel, no outro canto do estande (foto acima).

O principal lançamento da editora - e também da bienal deste ano - é "MSP + 50 - Mauricio de Sousa por Mais 50 Artistas" (R$ 98, vendido no estande com 20% de desconto).

A obra faz uma continuação do molde inaugurado no volume anterior, lançado em 2009 como homenagem aos 50 anos de carreira de Mauricio de Sousa.

Diferentes quadrinistas fazem uma versão pessoal dos personagens da Turma da Mônica.

                                                        ***

Faltou apenas combinar com as expositoras que o lançamento seria o principal da editora. Pelo menos nesse primeiro dia de visitas.

Rondei o estande e nada da obra. Perguntei a uma das atendentes. "Não tem e nem deve chegar para a bienal."

Primeiro susto: Mauricio de Sousa autografa o livro no domingo, às 17h.

Apesar da resposta, ela perguntou a outra colega, que logo me disse que tinha, sim. Me levou até o primeiro volume. "E o segundo?", pergunto. "Ah, esse não tem".

 

MSP + 50

 

Por insistência, ela aceitou sondar o assunto com um funcionário da área administrativa da Panini. Aí, veio a resposta oficial: "Tem, sim, acabou de chegar, está no estoque". Esperei mais uns dez minutos e, enfim, pude ver o livro.

Soube no caixa que fui o primeiro a comprar a obra, ainda nem cadastrada - por isso, mais uma espera. A compra garante uma sacola plástica com a capa do álbum (foto acima).

Andar por toda a bienal é uma boa forma de perceber o quanto Mauricio de Sousa é maior do que a Panini. O empresário tem livros em muitas editoras, em diferentes estandes.

"MSP + 50" é apenas uma das sessões de autógrafos que ele fará na bienal. Outra das novidades é o livro "Pinóquio às Avessas", assinado com escritor Rubem Alves.

                                                          ***

Serviço - 21ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo. Quando: até 22 de agosto. Horário: das 10h às 22h (exceto dia 22, que vai até as 20h). Onde: Pavilhão de Exposições do Anhembi, em São Paulo. Quanto: inteira R$ 10; meia R$ 5. 

Escrito por PAULO RAMOS às 11h54
[comente] [ link ]

12.08.10

Registros rápidos

 

Primeiros lançamentos
A Leya oficializa na Bienal Internacional do Livro de São Paulo, iniciada hoje, os primeiros títulos do Leya Cult, selo criado com a Barba Negra. A lista inclui "Mundinho Animal", de Arnaldo Branco, "Cicatrizes", de David Small, e "Relatório Ota do Sexo", de Ota.

Ainda vivo
Angeli comentou a morte do amigo Glauco em entrevista à revista "Trip", da qual é capa. "Tem momentos em que penso em alguma coisa e falo ´ah, vou ligar pro Glauco´, aí lembro que o cara morreu..." O criador de Geraldão e o filho, Raoni, foram assassinados em março.

Exposição no ABC 1
O cartunista Edson Lovatto inaugura nesta sexta-feira, às 19h, a exposição "Personagens da Rua". As ilustrações poderão ser vistas, de graça, até 10 de setembro de 2010 no espaço cultural da Câmara Municipal de Santo André, no ABC paulista.

Exposição no ABC 2
Santo André irá sediar outra exposição, que marca os 60 anos de publicação da revista "Pato Donald" pela Editora Abril. A abertura é no domingo, às 9h, no saguão do Teatro Municipal, com palestras e vídeos durante todo o dia. A mostra vai até outubro.

Powers e Y
A lista da Panini para este mês inclui duas novidades. Uma é o álbum "Powers", de Brian Bendis e Michael Avon Oeming, série que já teve um volume publicado pela Devir. O outro lançamento é o terceiro número de "Y - O Último Homem", com 172 páginas.

SIC este mês
Autor e editora estão na correria para lançar a coletânea de "SIC" no dia 28 na abertura do Salão Internacional de Humor de Piracicaba. As tiras são do desenhista Orlandeli, que teve a série premiada no salão há dois anos. O álbum será publicado pela Conrad.

Lançamento nacional
A antologia de autores nacionais "A3 Revista" tem lançamento neste sábado, às 10h, em Uberlândia (MG), na livraria Pró-Século (rua Quintino Bocaiúva, 457). A obra foi produzida com verba de lei de incentivo à cultura e reúne histórias de diferentes gêneros.

Pós em quadrinhos
A universidade Opet, de Curitiba, criou uma pós-graduação em histórias em quadrinhos. As aulas começam em 2 outubro, sempre aos sábados. O curso está programado para durar um ano. Outras informações podem ser lidas no site da instituição.

Escrito por PAULO RAMOS às 23h06
[comente] [ link ]

11.08.10

HQMix antecipa dois nomes da premiação deste ano

 

Robert Crumb ao lado de Sonia Bibe Luyten

 

 

 

 

 

 

 

Robert Crumb foi um dos vencedores do troféu, recebido das mãos da pesquisadora Sonia Bibe Luyten 

 

 

 

 

 

 

 

A comissão organizadora do 22º Troféu HQMix antecipou nesta quarta-feira dois dos vencedores da premiação, a principal da área de quadrinhos do país.

O álbum "Gênesis", de Robert Crumb, venceu na categoria "edição especial estrangeira". E Maria Ivete Araújo, a Zetti, será homenageada na edição deste ano do troféu.

Zetti esteve à frente do Salão Internacional de Humor de Piracicaba durante 20 anos. Ela foi afastada do cargo em dezembro do ano passado.

Entidades ligadas a cartunistas emitiram carta pedindo que a classe fizesse protestos em relação ao caso. Parte dos integrantes da comissão do HQMix encabeçou a manifestação.

                                                         *** 

A antecipação do nome de Robert Crumb se deveu à oportunidade de entregar o troféu a ele em mãos. O desenhista norte-americano veio ao Brasil para participar da Flip, a Festa Literária Internacional de Paraty, realizada na cidade fluminense.

Ontem, ele passou por São Paulo para um bate-papo com leitores. Foi nessa ocasião que recebeu o troféu das mãos da presidente do prêmio, a pesquisadora Sonia Bibe Luyten.

O troféu deste ano tem o molde do personagem Astronauta, de Mauricio de Sousa. A cada ano, a premiação escolhe um personagem dos quadrinhos para ser homenageado no troféu.

O trabalho de Crumb, publicado pela editora Conrad, concorria com os álbuns "Crônicas Birmanesas", "Fracasso de Público - Heróis Mascarados e Amigos Encrencados", "Jimmy Corrigan - O Garoto mais Esperto do Mundo", "Retalhos", "The Umbrella Academy - Suite do Apocalipse" e "Três Dedos: Um Escândalo Animado".

                                               ***

Se não houver outras mudanças, os demais premiados devem ser divulgados dias antes da cerimônia de entrega dos troféus, que mudou de data: de 2 de setembro passou para 6 de outubro. O local é o mesmo, o teatro do Sesc Pompeia, em São Paulo.

Segundo a comissão organizadora do prêmio, o adiamento foi motivado por uma extensa viagem do apresentador da cerimônia, Serginho Groisman, da TV Globo.

Ele foi um dos fundadores do prêmio, criado em um quadro dos cartunistas JAL e Gualberto Costa no programa TV Mix, da TV Gazeta de São Paulo, comandado por Groisman.

O nome do troféu vem daí. Desde então, ele tem apresentado todas as cerimônias nesses 22 anos de premiação.

Escrito por PAULO RAMOS às 23h30
[comente] [ link ]

10.08.10

PNBE diversifica e amplia número de quadrinhos

 

Necronauta. Crédito: editora HQM

 

 

 

 

 

 

Capa de "Necronauta", do brasileiro Danilo Beiruth, uma das 21 obras em quadrinhos incluídas na lista do governo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O governo federal diversificou e ampliou o número de obras em quadrinhos na lista do PNBE (Programa Nacional Biblioteca da Escola).

A relação inclui 21 livros em quadrinhos, nove a mais do que em 2009. As obras serão levadas a escolas de todo o país no ano que vem.

A seleção, a exemplo dos anos anteriores, priorizou as adaptações literárias. Mas procurou também diversificar os títulos escolhidos.

Há de narrativas gráficas nacionais a coletâneas de tiras, de títulos infantis a super-heróis. Veja a relação, publicada neste início de semana no "Diário Oficial da União":

  • "A Busca" (Companhia das Letras)
  • "A Volta do Fradim" (Geração Editorial)
  • "Bidu - 50 Anos" (Panini)
  • "Demolidor - O Homem sem Medo" (Panini)
  • "Diário da Julieta - As histórias mais Secretas da Menino Maluquinha" (Globo)
  • "Frankenstein" (Salamandra)
  • "Maluquinho por Futebol - As Histórias mais Secretas do Menino Maluquinho" (Globo)
  • "MSP 50 - Mauricio de Sousa por 50 Artistas" (Panini)
  • "Necronauta" (HQM)
  • "Os Brasileiros" (Conrad)
  • "O Cortiço" (Ática)
  • "O Guarani" (Ática)
  • "O Guarani (em Quadrinhos)" (Cortez)
  • "Palmares - A Luta pela Liberdade (em Quadrinhos)" (Cortez)
  • "Peanuts Completo - 1950 a 1952" (L&PM)
  • "Persépolis" (Companhia das Letras)
  • "Quilombo Orum Aiê" (Best Seller, selo da Record)
  • "Robinson Crusoé" (Salamandra)
  • "Triste Fim de Policarpo Quaresma" (Singular, selo do grupo Ediouro)
  • "25 Anos do Menino Maluquinho" (Globo)
  • "Zoo" (HQM)

A relação traz algumas novidades. Uma delas é a inclusão de editoras de quadrinhos, que nunca haviam sido incluídas na relação, caso da Panini e da HQM.

Outra foi a escolha de dois títulos de super-heróis, um norte-americano ("Demolidor - O Homem sem Medo") e outro nacional ("Necronauta", de Danilo Beyruth).

No mais, a lista repete algumas tendências das edições anteriores. Ziraldo, uma vez mais, tem obras selecionadas.

Dos 21 livros, seis são adaptações literárias. Duas delas, inclusive, de uma mesma obra, "O Guarani", de José de Alencar.

                                                          ***

O acervo foi direcionado a alunos dos anos finais dos ensinos fundamental e médio. A seleção é mediada pelo FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação), ligado ao Ministério da Educação.

O programa compra, em média, 30 mil exemplares de cada um dos títulos relacionados. O que se transformou num negócio entre as editoras de quadrinhos.

Algumas contratam pessoas especializadas em editais governamentais para facilitar o processo de seleção dos livros.

O PNBE foi criado em 1998, mas começou a incluir obras em quadrinhos em 2006. A iniciativa foi homenageada no ano passado com um HQMix, principal premiação de quadrinhos do país. 

                                                          ***

Leia as obras relacionadas nos programas de 2009 e 2010.

                                                          ***

Post postagem (às 17h34): há outros títulos em quadrinhos da lista, não incluídos na relação acima. São eles:

  • "Memórias de um Sargento de Milícias" (Ática)
  • "O Aniversário de Asterix e Obelix - O Livro de Ouro" (Record)
  • "Retalhos" (Companhia das Letras)

A confusão em torno da (não)inclusão é por conta dos nomes usados pelas editoras na lista do governo.

A Companhia das Letras, por exemplo, inscreveu "Retalhos" por meio da Boa Viagem Distribuidora de Livros Ltda. Segundo a Companhia, trata-se de uma empresa parceira.

Com isso, se não houver mais nenhuma novidade, a lista do PNBE soma, até o momento 24 títulos. Agradeço a todos os que me avisaram via e-mail, blog e twitter.

Escrito por PAULO RAMOS às 16h25
[comente] [ link ]

09.08.10

Encontro de ilustradores vai debater salões de humor

 

Cartaz do Ilustra Brasil! 7

 

 

 

 

 

Cartaz do Ilustra Brasil! 7, que tem mesa sobre o tema no dia 17 deste mês; abertura do evento é hoje 

 

 

 

 

 

A sétima edição do Ilustra Brasil!, que tem início nesta segunda-feira, em São Paulo, vai incluir na programação um debate sobre os salões de humor brasileiros.

A mesa-redonda, intitulada "O Futuro dos Salões de Humor", está agendada para o próximo dia 17, uma terça-feira, às 20h.

O tema será debatido por Eduardo Grosso, Ricky Goodwin e Dênis Mendes, profissionais ligados aos salões de Piracicaba, Carioca e de Paraguaçu Paulista, respectivamente.

O assunto ganhou mais destaque no primeiro semestre após três entidades ligadas a desenhistas assinarem uma carta de protesto em relação ao Salão Internacional de Humor de Piracicaba.

                                                          ***

A carta veio a público em junho e foi assinada pela ACB (Associação dos Cartunistas do Brasil), Imag (Instituto Memorial de Artes Gráficas do Brasil) e SIB (Sociedade dos Ilustradores do Brasil). A SIB é a organizadora do Ilustra Brasil!.

O texto foi enviado a cerca de 200 profissionais da área e pedia que a classe fizesse protestos contra o salão deste ano, que tem abertura no próximo dia 28.

O pedido de protesto é para marcar a falta de diálogo da Prefeitura de Piracicaba sobre o afastamento de Maria Ivete Araújo, a Zetti, do comando do salão.

No lugar dela, a administração municipal colocou o artista plástico Eduardo Grosso, que participa do debate deste mês do Ilustra Brasil!

                                                          ***

Grosso havia dito ao blog, em 17 de junho, que os cartunistas estavam receosos de participar desta edição do salão por medo de tomar partido na polêmica.

O temor não se refletiu no número de inscritos, segundo dados da organização do evento de humor. Esta edição do salão recebeu mais de 1.900 trabalhos. Em 2009, foram 1.261.

A seleção dos desenhos para as cinco categorias foi realizada no último sábado.

Os escolhidos serão encaminhados, agora, ao júri de premiação, que irá definir os vencedores. Os premiados serão divulgados na abertura do salão, no dia 28.

                                                         ***

O debate sobre os salões de humor será apenas um dos temas abordados na programação deste sétimo Ilustra Brasil!

O encontro, o principal da área de ilustração do país, terá mesas e oficinas quase diárias até o dia 4 de setembro, todas em São Paulo.

A programação completa pode ser lida no site do evento.

A abertura do Ilustra Brasil! 7 será nesta segunda-feira, às 20h, no Senac Scipião, local da maioria dos debates.

                                                          ***

Serviço
Abertura do Ilustra Brasil! 7. Quando: hoje (09.08). Horário: 20h. Onde: Senac Scipião. Endereço: rua Scipião, 67, na Lapa, em São Paulo. Quanto: de graça.
Mesa "O Futuro dos Salões de Humor". Quando: 17.08. Horário: 20h. Onde: Senac Scipião. Endereço: rua Scipião, 67, na Lapa, em São Paulo. Quanto: de graça.

Escrito por PAULO RAMOS às 11h19
[comente] [ link ]

08.08.10

Álbum de Flash Gordon marca estreia de nova editora

 

Flash Gordon. Crédito: editora Kalaco

 

Um álbum com as primeiras histórias de Flash Gordon vai marcar a estreia da Editorial Kalaco na área de quadrinhos. A informação é noticiada em primeira mão pelo blog.

O lançamento está programado para a Bienal Internacional do Livro de São Paulo, que tem início no próximo dia 12. Alguns dias depois deve chegar às lojas de quadrinhos.

A obra trará as primeiras histórias do personagem, publicadas nos Estados Unidos entre 7 de janeiro de 1934 e 5 de abril de 1936.

Os desenhos são do norte-americano Alex Raymond (1909-1956), o criador do personagem.

                                                          ***

O livro terá capa dura e formato horizontal (36 cm por 27 cm). A obra vai ter 128 páginas e custará R$ 119.

O álbum segue os moldes das edições da extinta Ebal (Editora Brasil-América), que publicou as histórias na década de 1970.

A proposta é publicar ainda neste ano outros álbuns de luxo com personagens clássicos dos quadrinhos. Estão na lista Recruta Zero, Fantasma e Príncipe Valente.

Príncipe Valente vinha sendo publicado pela Opera Graphica, que encerrou as atividades há um ano e meio.

                                                         ***

"Quero concuir o Príncipe Valente de Hal Foster. Com mais duas edições completamos a fase que tem desenhos dele", diz Franco de Rosa, editor da Kalaco.

O diálogo com a Opera Graphica não é uma coincidência. Rosa foi um dos diretores da extinta editora. Ele também mantém parceria em outra editora nova, a Peixe Grande.

A Kalaco pretende lançar, também até o final do ano, dois livros sobre quadrinhos, inicialmente sobre autores estrangeiros.

"O primeiro, tratando do universo onírico de Neil Gaiman, de Heitor Pitombo, e o outro sobre Stan Lee, de Roberto Guedes", diz Rosa.

Escrito por PAULO RAMOS às 11h32
[comente] [ link ]

07.08.10

Dobradinha de lançamentos neste fim de semana

 

Cócegas no Raciocínio. Crédito: divulgação

 

Maturi 2. Crédito: Divulgação

 

 

 

 

 

 

 

João Montanaro autografa "Cócegas no Raciocínio" hoje em São Paulo; "Maturi 2" (ao lado) terá lançamento neste domingo em Natal 

 

 

 

 

 


Há dois lançamentos nacionais neste fim de semana, um em São Paulo, outro em Natal.

João Montanaro autografa na noite deste sábado, na capital paulista, seu primeiro livro em quadrinhos, "Cócegas no Raciocínio" (Garimpo, 128 págs., R$ 34,90).

A obra é mais um capítulo na meteórica trajetória do desenhista, iniciada em 2009. Hoje, o desenhista de 14 anos integra o grupo de chargistas da "Folha de S.Paulo".

Montanaro fará outras sessões de autógrafos na Bienal Internacional do Livro de São Paulo, nos dias 12 (15h), 14 (15h), 17 (14h) e 22 (10h). Ele vai estar no estande da editora.

                                                         ***

O segundo número da revista "Maturi" (44 págs., R$ 5) será lançado neste domingo à tarde em Natal. O título tem a função de dar destaque a autores de lá.

A obra foi feita por integrantes do Grupehq (Grupo de Pesquisa e Histórias em Quadrinhos), fundado no Rio Grande do Norte em 1971, e produzida com verba de incentivo cultural.

Participam desta edição Emanoel Amaral, Gilvan Lira, Ivan Cabral, José Veríssimo, Luiz Eldon, Márcio Coelho, Robson Nascimento e Wolclenes Freitas.

Este número é temático. As sete histórias abordam aspectos da vida e da obra de Câmara Cascudo (1898-1986), pesquisador potiguar famoso pelo registro de contos folclóricos.

                                                          ***

Serviço
Lançamento de "Cócegas no Raciocínio", de João Montanaro. Quando: hoje (07.08). Horário: 19h30. Onde: HQMix Livraria. Endereço: Praça Roosevelt, 142, centro de São Paulo. Quanto: R$ 34,90.
Lançamento de "Maturi 2", do Grupehq. Quando: domingo (08.08). Horário: 16h. Onde: livraria Siciliano do Midway Mall. Endereço: avenida Bernardo Vieira, 3.775, em Natal (RN). Quanto: R$ 5.

Escrito por PAULO RAMOS às 12h08
[comente] [ link ]

05.08.10

Encontro em Curitiba debate quadrinho da Alemanha

 

História em quadrinhos de Flix. Crédito: divulgação

 

 

 

 

 

 

 

História feita pela alemão Flix, principal estrela do evento, que tem início neste sábado 

 

 

 

 

 

 

 

 

A presença do quadrinista alemão Flix é a principal destaque da programação de um encontro em Curitiba, que tem como tema as histórias produzidas na Alemanha.

A abertura é neste sábado, às 17h, com uma palestra com o autor. Ele faz também uma oficina na segunda-feira - o curitibano José Aguiar fará outra - e participa de um novo bate-papo no dia seguinte.

Flix é pouco conhecido no Brasil. O site dele informa que o quadrinista de 30 anos soma três romances gráficos. Pelo pouco que se lê, vê-se que é o autor dialoga com o humor.

Segundo informou nesta semana o site "Gibizada", a primeira obra dele será publicada por aqui no ano que vem. O livro, "Quando Tinha o Muro...", será editado pela Tinta Negra.

                                                          ***

Serviço - "Flix - Histórias em Quadrinhos da Alemanha em Curitiba". Quando: de 7 a 10 de agosto. Horário: 17h (palestra, 07.08); 9h30 às 12h30 e das 14h às 16h30 (oficinas com Flix e José Aguiar, respecivamente; 09.08); 19h (bate-papo, 10.08). Onde: Goethe Institut. Endereço: rua Reinaldinho S. de Quadros, 33, em Curitiba. Obs.: no dia 10, o bate-papo será no Solar do Barão, na rua Presidente Carlos Cavalcanti, 533.

Escrito por PAULO RAMOS às 23h47
[comente] [ link ]

[ ver mensagens anteriores ]